Limpeza das praias e segurança são destaques do Verão Paraná

O governador Beto Richa participou da reunião que divulgou o balanço da Operação Verão 2017/2018. Presentes: os secretários Chefe da Casa Militar, cel. Élio de Oliveira Manoel, da Segurança, del. Julio Reis, delegado geral da Polícia Civil, Naylor de Lima, comandante geral da PMPr, cel. Maurício Tortato, entre outros. Curitiba, 26-02-18. Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

Durante a operação Verão Paraná 2017/2018, 1,6 mil toneladas de lixo foram retiradas das praias do Litoral do Estado, montante 35% superior ao coletado na edição anterior do projeto (2016/2017). Esse e outros números estão no balanço apresentado ao governador Beto Richa nesta segunda-feira (26), em reunião no Palácio do Iguaçu, em Curitiba.

O Estado investiu cerca de R$ 36 milhões no custeio das atividades da operação, que teve duração de 60 dias – de 21 de dezembro de 2017 a 18 de fevereiro deste ano. Além da limpeza das praias, cerca de 2,5 mil profissionais do Governo do Paraná também reforçaram ações e serviços nas áreas de segurança, saúde, energia, saneamento, meio ambiente, esporte e turismo.

Em todos os aspectos, observamos uma operação que transcorreu da melhor maneira possível, dando o melhor atendimento à população e aos veranistas“, disse Richa. “O resultado foi ainda melhor que o registrado no ano passado”, acrescentou.

SEGURANÇA – As polícias Militar e Civil e o Corpo de Bombeiros intensificaram as ações para garantir mais segurança aos moradores e veranistas. “Com isso, tivemos um aumento expressivo de 136% no número de prisões, que resultou na redução nos roubos (-30%) e na queda nos furtos (-27%)”, disse o coordenador-geral do Verão Paraná 2017/2018, chefe da Casa Militar, coronel Elio Manoel de Oliveira.

O balanço também apontou queda de 15% no número de homicídios (de 19 para 16); redução de 21% nos crimes contra o patrimônio (de 1.434 para 1.125) e decréscimo de 50% no número de óbitos por afogamento (foram 12 na operação 2016/2017 e 6 neste ano). “Esses excelentes números são resultado da sinergia positiva entre os órgãos do Estado e de um policiamento mais preventivo e ostensivo”, disse o secretário de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Júlio Reis.

Durante a temporada de verão, os resgates e salvamentos no mar tiveram suporte aéreo por meio do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), que auxiliou no patrulhamento de todo o Litoral. O Corpo de Bombeiros distribuiu 25.608 pulseiras de identificação de crianças e prestou 1.143 resgates no mar.

SAÚDE E TRÂNSITO – Os sete municípios litorâneos (Paranaguá, Guaratuba, Matinhos, Pontal do Paraná, Morretes, Antonina e Guaraqueçaba) receberam R$ 4 milhões para o reforço da saúde. Juntos, eles prestaram cerca de 95 mil atendimentos. As tendas para testes rápidos instaladas nas praias receberam 35 mil pessoas. Também foram distribuídos 66 mil materiais educativos e 62 mil preservativos.

A Tenda Itinerante e a unidade móvel do Detran receberam seis mil e quinhentas pessoas que buscaram informações sobre habilitação, multas e IPVA.

ACESSIBILIDADE – Pelo programa Praia Acessível, da Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social, um mil banhos de mar foram garantidos às pessoas com pouca mobilidade. As cadeiras adaptadas foram emprestadas em 10 pontos de atendimentos.

BALNEABILIDADE – Para garantir a qualidade das águas do mar ao longo da temporada, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) coletou 392 amostras em 49 pontos diferentes de todo o Litoral para verificar a balneabilidade. No total, oito boletins foram divulgados (um por semana). O IAP também intensificou a fiscalização e patrulhamento ambiental.

O balanço apontou que nas sete unidades de Conservação Ambiental localizadas na faixa litorânea houve 40.376 visitantes durante o Verão Paraná 2017/2018.

LIMPEZA DAS PRAIAS – A Sanepar foi a responsável pela limpeza das praias, com 118 postos de trabalho e 2.627 km de praias percorridas. As máquinas saneadoras recolheram por dia 15,5 toneladas de lixo. A Sanepar também disponibilizou duchas ao longo das orlas de Matinhos, Pontal do Paraná e Guaratuba e atendeu cerca de 100 mil pessoas. “A nossa companhia de saneamento atuou tanto na questão da coleta do lixo, como na orientação aos banhistas, informando sobre o devido recolhimento dos resíduos”, disse o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche.

A coleta do lixo na Ilha do Mel foi feita por uma empresa contratada pelo Instituto das Águas. Lá foram recolhidas 300 toneladas de lixo.

TRAVESSIA – Segundo o Departamento de Estradas e Rodagens (DER), 461 mil veículos trafegaram pelas rodovias estaduais. O serviço de travessia entre Matinhos e Guaratuba foi feito com cinco embarcações e o tempo médio da saída das balsas ficou em aproximadamente 20 minutos. Nos dias de maior fluxo (Natal, Ano Novo e Carnaval), o movimento foi de aproximadamente 10 mil veículos por dia.

FONTE: AEN-PR

Compartilhe: