Lei estadual institui dia de luta contra o racismo

Lei estadual institui dia de luta contra o racismo

O Paraná conta com mais um dia para lembrar e incentivar ações de combate ao racismo. Nesta quinta-feira (21), o governador Carlos Massa Ratinho Junior sancionou a lei que institui o Dia Estadual de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial. Na cerimônia, realizada no Palácio Iguaçu, em Curitiba, o governador afirmou que a nova lei prevê ações para as pessoas refletirem sobre um tema importante e urgente para sociedade.

A Lei define que a data será celebrada anualmente em 21 de março, com campanhas e ações educativas realizadas pelos poderes Executivo e Legislativo. “O Paraná já é referência em tantas áreas, como agronegócio, geração de empregos e inovação. Queremos também ser referência em relacionamento humano, conviver como iguais, independe da cor, raça, religião ou posição política e social”, disse ele.

UNIÃO

A lei foi proposta pelo deputado estadual Anibelli Neto. De acordo com o parlamentar, essa parceira entre os poderes Executivo e Legislativo é essencial para o combate ao preconceito. “Somos poderes independentes, mas que unidos têm muito mais força. Agora, com a sanção desta lei pelo governador, tenho a convicção de que vamos levar as ações aos quatro cantos no Estado do Paraná”, disse.

A secretária nacional de Políticas de Promoção e Igualdade Racial, Sandra Terena, disse que a iniciativa do governo é extremamente importante e significativa, pois no Brasil 54% da população é negra e a cada 23 minutos um negro é assassinado no país. “Portanto, essa ação vai dar ainda mais visibilidade ao tema e colaborar com o enfrentamento do racismo”, afirmou.

Para o secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, o poder público deve atuar para combater o racismo. “Temos que fazer um trabalho de conscientização, esclarecimento e educação contra essa chaga, que não poderia existir nos dias atuais”, afirmou.

LUTA

A Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o 21 de março como Dia Internacional da Luta pela Eliminação do Preconceito Racial. A data foi escolhida em referência ao massacre que ocorreu no bairro Sharpeville, em Joanesburgo, na África do Sul, no 21 de março de 1960, quando 69 pessoas morreram e 180 ficaram feridas durante um protesto contra as leis apartheid.

PRESENÇAS

Também participaram da cerimônia o líder do governo na Assembleia, Hussein Bakri; o coordenador da área de Direitos Humanos do Ministério Público do Paraná, Olympio de Sá Sotto Maior Neto, além de membros da comunidade negra do Paraná.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: