HU da UEM ganha novos leitos do governo estadual

Assinatura ordem de serviçoO governador Beto Richa assinou ontem (25), no Palácio Iguaçu, a ordem de serviço para construção de 100 leitos no Hospital Regional Universitário de Maringá. A obra terá investimento de R$ 14,3 milhões e deverá ser entregue no segundo semestre de 2017. Com os novos leitos, o HU dobrará sua capacidade de atendimento.

Os atendimentos no Hospital Universitário de Maringá são feitos totalmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “Com esses novos leitos, que eram um pedido antigo da população, o Estado vai garantir um atendimento de saúde mais humano e ágil para todos os paranaenses que moram na região Noroeste”, disse o governador.

Ele destacou que investimento em saúde é uma das prioridades da sua administração e falou da parceria com as universidades.

Richa lembrou que a previsão orçamentária do Governo para Saúde em 2016 é de R$ 4,5 bilhões, valor que ultrapassa a obrigação de destinar 12% das receitas correntes líquidas do Estado para o setor. “É o maior orçamento já destinado para o setor em toda a história do Paraná”, afirma o governador. Além disso, ele destaca que neste ano o governo estadual investirá cerca de R$ 8 bilhões, o que representa mais que a soma dos últimos quatro anos.

A população do Noroeste do Estado, abrangendo principalmente os municípios vinculados à 15.ª Regional de Saúde, será beneficiada com os novos leitos. “Essa é uma reivindicação antiga dos moradores de mais de cem municípios que buscam atendimento no Hospital Universitário. Com estes leitos, um maior número de pessoas terá seus problemas de saúde resolvidos com maior rapidez e qualidade”, destacou o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes.

Além da melhoria no atendimento, os novos leitos também serão importantes para melhorar as condições para o ensino, pesquisa e extensão dos cursos de graduação e pós-graduação. A obra terá 8,7 mil metros quadrados e será executada pela construtora Oros Engenharia Ltda. “Estamos muito felizes com essa conquista, que era uma reivindicação antiga da cidade. Vamos conseguir reduzir o déficit regional de leitos e melhorar assim o atendimento médico em toda região Noroeste”, afirma o prefeito de Maringá, Carlos Roberto Pupin.

MAIS LEITOS – Com o investimento, o governo estadual espera superar parte do déficit histórico de leitos na região. O secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, explica que o objetivo do governo é descentralizar o atendimento médico de Maringá. Para isso, está investindo também na construção de leitos em Colorado, Astorga e Sarandi, além da construção de dezenas de unidades de saúde e um mini-hospital em Marialva. “Fazemos um grande investimento regional para garantir o atendimento de qualidade para a população”, afirmou.

Ele disse que em cinco anos o governo estadual investiu mais de R$ 24 milhões para melhorar o atendimento no Hospital Universitário de Maringá. “Nunca se investiu tanto na saúde em parceria com as universidades como atualmente. O Estado é um grande parceiro e entende o papel da academia no fortalecimento da saúde pública”, afirmou. Os recursos para os 100 leitos serão repassados pela Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Fundo Estadual de Saúde.

Atualmente, o hospital conta com 123 leitos em atividade para internamentos em enfermaria, UTIs pediátrica, adulta e neonatal e pronto-atendimento. Além desses, há outros 27 leitos que já estão prontos e devem entrar em operação em breve. “Ao final da construção destes novos 100 leitos, o Hospital Universitário contará com um total de 250 leitos para o atendimento da população e do ensino”, disse o reitor da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Mauro Luciano Baesso.

De acordo com o reitor, essa é uma etapa importante do projeto de expansão do Hospital Universitário, cuja meta é atingir 500 leitos para atender a região. Em 2015, o Hospital registrou mais de 46 mil atendimentos no Pronto-Atendimento, com uma média mensal de mais de 3,5 mil pacientes. Além de, aproximadamente, 27 mil consultas especializadas e mais de 3,3 mil cirurgias eletivas e de urgência.

HOSPITAL – Ligado à Universidade Estadual de Maringá, o HUM também está vinculado às secretarias de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e da Saúde (Sesa). Com mais de 25 anos de atividade e 100% dos atendimentos feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital é referência para 115 municípios da macrorregião Noroeste do Paraná.

O Hospital ainda é credenciado pelo Ministério da Saúde como centro de referência em cirurgia de redução de estômago, está habilitado a realizar transplante de córnea, é referência no atendimento a gestantes de alto risco e está participando da Rede Paranaense de Terapia Celular.

Além de importante na área de assistência, o HUM é decisivo na formação dos futuros profissionais. Foi o primeiro hospital estadual paranaense a receber o credenciamento do Ministério da Saúde e da Educação como Hospital-Ensino. Atualmente, ele serve como campo de estágio e pesquisa aos diversos cursos da área de saúde da UEM e de outras instituições de nível superior.

O anúncio de abertura dos 100 leitos foi acompanhado pela vice-governadora Cida Borghetti, pelo deputado federal Ricardo Barros e pela deputada estadual Maria Victoria, além de prefeitos e lideranças da região Noroeste.

Texto: AE-PR /  Foto Jonas Oliveira/AENPr

Compartilhe: