HIPERSENSIBILIDADE DENTINÁRIA

 

Se o calor, frio, açúcar, alimentos ou bebidas muito ácidas, ou respirar ar muito frio, tornam seus dentes sensíveis ou doloridos, provavelmente você tem dentes sensíveis. Com a temperatura baixa, como estamos vivendo agora, a sensibilidade nos dentes tende a aumentar.

Por uma série de fatores tanto na cavidade oral como pelos hábitos alimentares e de higiene oral do paciente, a hipersensibilidade dentinária aparece em algum momento A hipersensibilidade dentinária é muito comum e estima-se que cerca de metade da população sofra desse mal, e pode desaparecer e voltar ao longo do tempo.

Em geral a hipersensibilidade dentinária é causada por áreas da dentina ou da raiz expostas devido à retração gengival ou doenças periodontais. A dentina contém um grande número de poros ou túbulos que se originam na parte externa do dente e vão até o nervo, no centro do dente. Quando a dentina está exposta, esses túbulos podem ser estimulados pelas mudanças de temperatura ou por certos alimentos.

Em condições normais, a base da dentina (camada que cerca o nervo) está coberta pelo esmalte da coroa do dente e pela gengiva que circunda o dente. Com o tempo, o esmalte se torna mais fino, proporcionando menos proteção. A gengiva também se retrai com o tempo, expondo a superfície da raiz.

É possível reduzir o risco da hipersensibilidade dentinária mantendo a boca o mais saudável possível por meio de uma boa higiene oral para prevenir a retração da gengiva e doenças periodontais. Uma dieta pouco ácida também evita a hipersensibilidade. Ignorar a hipersensibilidade dentinária pode levar a outros problemas de saúde bucal, sobretudo se a dor levar a uma escovação mal feita, tornando os dentes vulneráveis à cárie e às doenças gengivais.

Se você tem dentes sensíveis, nos procure para uma avaliação e assim poderemos te ajudar a distinguir se é realmente sensibilidade ou se ela esta mascarando um problema mais sério.

 

Colaboração: Dr. Wagner Destéfano

Cirurgião Dentista – CRO 10637

Compartilhe: