Greve causa correria aos bancos em Cianorte

greve-siteO cianortense não esperou para ver como vai ficar a greve dos bancários. No primeiro dia da paralisação nacional da categoria ontem (6) houve uma correria às agências locais, sendo que muitas delas ficaram lotadas na área dos caixas eletrônicos.

O Sindicato dos Bancários de Cianorte anuncia que houve uma adesão de 100% nas agências da região. “Estamos aguardando uma proposta sobre nossas reinvindicações”, comentou presidente do Sindicato, Antônio Henrique Sobrinho. Ele passou a maior parte do tempo na entrada da agência do banco Itaú, no centro da cidade, orientando os clientes sobre os serviços e procedimentos.

A princípio, os serviços nos caixas eletrônicos estariam funcionando normalmente em Cianorte, segundo o sindicato. Há cartazes nas portas das agências anunciando a greve por tempo indeterminado e outros criticando os bancos. Não houve piquetes, com a mobilização sendo tranquila.

No Bradesco os clientes tinham dificuldade para fazer depósito. No Itaú havia uma lotação à tarde com a fila saindo da agência e chegando na calçada e apenas um funcionário para auxiliar os correntistas. “Estou tentando falar com algum funcionário para tentar sacar a minha aposentadoria”, comentou o aposentado Adenilton Oliveira, que aguardava do lado de fora a resposta de algum funcionário do Itaú.

PEDIDO – Os bancários pedem um reajuste salarial de 16% para o piso que é de R$3.299,66, além de outros benefícios. Os bancos ofereceram 5,5%, que foram rejeitados pela categoria.

A greve nacional atinge 20 estados mais o Distrito Federal, mobilizando mais de 31 mil funcionários. Cianorte tem seis agências bancárias, somando aproximadamente 160 funcionários. Na região cianortense são 25 agencias com 220 trabalhadores.

A greve também teve grande adesão em Maringá. “É uma demonstração da nossa indignação a essa proposta indecorosa dos bancos”, destaca o sindicalista Claudecir de Souza. Ele ressalta que a paralisação atinge os bancos públicos e privados. Em Maringá e região são quase 2 mil bancários e  137 agências.

Quem tem contas deve tentar pagar pelo caixa eletrônico ou entrar em contato com a fonte para negociar nova data de pagamento. Ou fazer o pagamento pela internet. Caso não consiga fazer a cobrança e haja cobrança de multa pelo pagamento após o prazo, o cliente pode registrar queixa no Procon levando os documentos pessoais e os boletos para tentar reaver o valor.

Texto e foto: Andye Iore

Compartilhe: