Governo reforça combate à dengue no Norte e Noroeste

dengue-ubvO governo do Paraná está atento ao crescimento dos casos de dengue e investe nas regiões mais problemáticas, como o Norte e Noroeste. Serão repassados R$ 550 mil para que Londrina, Cambé e Jataizinho invistam em ações para combater a dengue. A verba foi anunciada em regime de emergência na última quarta-feira (21). As prefeituras poderão criar ações de campo, comprar equipamentos ou contratar temporariamente profissionais para o trabalho. E na última segunda-feira (19) duas caminhonetes começaram a passar veneno no Ultra Baixo Volume (UBV) em Cianorte. “A situação é crítica, mas pode ser revertida com a atuação conjunta entre poder público e população”, explicou o secretário estadual da Saúde, Caputo Neto.

O Paraná já registrou 10.030 casos de dengue desde agosto de 2013. Londrina tem quase 600 casos de dengue nesse período e está quase em epidemia. Por isso, receberá a maior verba, R$ 420 mil. Enquanto que Cambé receberá R$ 93 mil e Jataizinho R$ 37 mil.

Cianorte confirmou até ontem 264 casos em 2014, sendo que há um mês eram 115 positivos. O trabalho de combate e prevenção em Cianorte também deve ser intensificado nos próximos dias com a chegada de mais duas caminhonetes para o fumacê, somando quatro veículos da Secretaria de Saúde do Paraná com o Ultra Baixo Volume (UBV) pelos bairros da cidade.

O foco dos trabalhos nessa semana é na Vila Sete, que tem mais de 1/3 dos casos da doença na cidade. No Seis Conjuntos, os moradores podem deixar lixo e entulho em frente da casa para que as equipes coletem. O arrastão continua até amanhã. A prefeitura cianortense mobilizou diferentes secretarias e conta com a ajuda da população no mutirão de limpeza para retirar das ruas e quintais lixo e recipientes que possam servir de criadouro para o mosquito Aedes aegypti.

Vale ressaltar que apesar do reforço no combate feito com os veículos UBV, os moradores precisam fazer a sua parte e cuidar dos quintais. A colaboração também pode ser em deixar as portas e janelas abertas quando o veículo UBV estiver passando. Se a casa estiver fechada, pode servir de abrigo para o mosquito.

O fumacê não é prejudicial para as pessoas. Os veículos estão nos bairros entre 5h30 e 9h30 e entre 17h e 21h30. A chuva de ontem atrapalhou o trabalho de coleta de material e passar o veneno. Mas, assim que o tempo melhorar, as ações voltam ao ritmo normal.

EPIDEMIA – O Paraná tem 28 cidades em epidemia de dengue: Cambé, Jataizinho, Maringá, Cianorte, Missal, Moreira Sales, Terra Boa, Cidade Gaúcha, Guaporema, Indianópolis, Diamante do Norte, Itaúna do Sul, Loanda, Marilena, Nova Londrina, Querência do Norte, Santo Antônio do Caiuá, Tamboara, Ângulo, Nossa Senhora das Graças, Ourizona, Paiçandu, Presidente Castelo Branco, São Jorge do Ivaí, Sarandi, Alvorada do Sul, Guaíra e Terra Roxa. Cinco pessoas morreram de dengue no Paraná esse ano.

Texto: Andye Iore com informações da AE-PR / Foto ilustrativa

Compartilhe: