Governo libera R$ 168 milhões para investimentos em saúde pública

O governador Carlos Massa Ratinho Junior autorizou nesta quarta-feira (11), em cerimônia no Palácio Iguaçu, a liberação de R$ 168 milhões para a saúde pública de 297 municípios paranaenses. O investimento é destinado a ampliação da frota do transporte sanitário (novas ambulâncias, vans, carros e micro-ônibus), reformas, ampliações e novas unidades básicas de saúde, além de equipamentos. No mesmo evento, o governador anunciou a construção de dez Ambulatórios Multiprofissionais Especializados (AMMEs).

O governador destacou que os recursos atendem o compromisso de regionalização da saúde e que a destinação foi definida com apoio dos deputados estaduais, prefeitos e secretários municipais. “Saúde é uma das grandes preocupações do Estado e não pode ficar concentrada na capital. Estamos potencializando os hospitais regionais e filantrópicos, os consórcios municipais, além dessa liberação, de R$ 168 milhões que contempla 80% dos municípios do Paraná”, afirmou Ratinho Junior. “Queremos acabar com o trânsito para quem faz hemodiálise, radioterapia ou uma pequena cirurgia, para que não tenham que andar 400 quilômetros”.

O governador complementou que os recursos serão depositados até o dia 21 de dezembro, na modalidade fundo a fundo. “É fundamental essa parceria com as secretarias municipais e com os consórcios para que haja mais autonomia e recursos para investimento. Cuidamos do macro e do contato com o governo federal, e temos muitos desafios pela frente, mas contamos com essa parceria numa área que gera qualidade de vida”, destacou Ratinho Junior.

ESTRUTURANTES

O secretário da Saúde, Beto Preto, disse que os investimentos atendem ações estruturantes e emergenciais, além da renovação tecnológica e da construção de novas unidades básicas. “As pessoas precisam receber saúde mais próxima das suas casas. Esses recursos vêm de emendas parlamentares e de economias do Governo do Estado”, afirmou secretário.

Ele assumiu o compromisso de incluir nos próximos 30 ou 60 dias os municípios que ficaram de fora, para que todos possam ser atendidos. “A saúde atenderá o Paraná por inteiro”, completou.

Darlan Scalco, prefeito de Pérola e presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), destacou que esse anúncio, no fim do ano, promove cidadania para os paranaenses. “Saúde é a principal área de qualquer município, é a base de todas as outras atividades. Um investimento desse montante antecipa tudo o que o Governo pretende para os próximos anos. Investir nos municípios significa melhorar a qualidade de vida da população”, arrematou.

EQUIPAMENTOS E OBRAS

Os investimentos de R$ 168 milhões contemplam a compra de kits de assistência de serviço de fisioterapia, aparelhos de ultrassom, cardiotocógrafos e amnioscópios (para monitoramento das gestações), oftalmoscópios (para olhos), otoscópios (para ouvidos), aparelhos de raio-x, dermatoscópios (para detectar lesões na pele), densitômetros ósseos e cirurgias de alta frequência. Os recursos também englobam 88 ambulâncias, 58 vans e 42 automóveis.

As rubricas para obras englobam 86 reformas e 36 construções (33 unidades básicas, dois prontos atendimentos e a sede de um Samu) em inúmeros municípios. O pacote prevê, por exemplo, ampliação no Hospital Municipal de Foz do Iguaçu; reformas em pronto atendimentos de Cruzeiro do Oeste, Floresta, General Carneiro, Inácio Martins, Jandaia do Sul e Santa Cruz de Monte Castelo; e equipamentos para o Hospital Universitário de Ponta Grossa, para os hospitais de Mandaguari, Araucária, Santa Helena, e maternidade de Fazenda Rio Grande.

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, destacou que a Capital receberá cerca de R$ 1 milhão para melhorar a qualidade de vida para públicos que necessitam de atenção integral, como idosos, gestantes e deficientes. “Recebemos dois gabinetes dentários para a periferia da cidade, recursos para arrumar o Hospital do Idoso, equipamentos para a Maternidade Mater Dei e ambulâncias, em especial uma para levar as crianças do Pequeno Cotolengo para consultas médicas”, afirmou.

Ulisses Maia, prefeito de Maringá, informou que a cidade receberá R$ 10 milhões para construção de unidade básica e reformas. “Os recursos também agilizarão o atendimento dos moradores das cidades vizinhas que são atendidos em Maringá, principalmente em consultas especializadas. Este gesto vai garantir melhor acesso à saúde pública”, destacou.

FEIRA

Os anúncios aconteceram em meio à 1ª Feira de Tecnologia para a Saúde (Health Tech), no Palácio Iguaçu. Durante todo o dia, secretários municipais, universidades estaduais e startups discutem temas relevantes para inovar no atendimento à população. O governador destacou que essa medida serve para acelerar o processo de inovação. “Temos buscado trazer tecnologia para modernizar a saúde. O material humano é fundamental nessa área, mas a tecnologia tem que colaborar”, finalizou Ratinho Junior.

PRESENÇAS

Estiveram presentes na cerimônia o vice-governador Darci Piana; o chefe da Casa Civil, Guto Silva; o secretário de Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes; o presidente da Comec, Gilson Santos; o superintendente de Inovação da Casa Civil, Henrique Domakoski; o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; os deputados estaduais Hussein Bakri (líder do Governo), Alexandre Curi, Ademar Traiano, Homero Marchese, Galo, Cobra Repórter, Jonas Guimarães, Doutor Batista, Delegado Jacovós, Wilmar Reichembach, Tercílio Turini, Marcel Micheletto, Luiz Cláudio Romanelli, Mabel Canto, Cantora Mara Lima, Gilson de Souza, Alexandre Amaro, Nelson Justus, Delegado Fernando, Márcio Pacheco, Luiz Fernando Guerra, Emerson Bacil, Anibelli Neto, Do Carmo, Artagão Júnior, Soldado Adriano José, Paulo Litro, Francisco Buhrer, Ricardo Arruda, Cristina Silvestri, Coronel Lee e Nelson Luersen; vereadores, cerca de 200 prefeitos e lideranças regionais.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse