Governo e municípios discutem gestão de resíduos urbanos

Equipe da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo se reuniu na última quinta-feira (25), em Toledo, com prefeitos e lideranças da região Oeste para discutir a implantação do Consórcio Intermunicipal para Gestão e Tratamento de Resíduos Urbanos do Oeste do Paraná. A reunião aconteceu no auditório Acary de Oliveira, na sede da Prefeitura.

O objetivo do encontro é formalizar a união e esforços dos 32 municípios – que irão formar o consórcio – para cumprir efetivamente com a lei federal e estadual de resíduos.

“As soluções compartilhadas precisam ser implementadas, por isso os municípios precisam se unir e criar projetos que sejam sustentáveis”, disse o secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes.

O secretário de Desenvolvimento Ambiental e Saneamento de Toledo, que está à frente da coordenação do Consórcio, Neudi Mosconi, disse que o objetivo do encontro é encontrar uma melhor solução para gestão e tratamento dos resíduos.

O prefeito Lúcio de Marchi falou sobre Toledo ser o gestor desse consórcio. “O Estado sabe as dificuldades que a região Oeste se encontra com os resíduos sólidos e está aqui para apresentar um programa que será exemplo para o Brasil”, diz.

CONSÓRCIO

O consórcio prevê substituir as 32 bases de recebimento de resíduos do Oeste para uma base somente, no município de Toledo, onde ocorrerá todo o processo de separação mecânica. O material reciclável voltará para a cadeia reprodutiva e o rejeito seguirá para o aterro.

Os 32 municípios, juntos, geram uma média de 313 toneladas de lixo por dia. Quase 115 milhões de toneladas por ano. Na região do Oeste, no total, são gerados cerca de 255 milhões de toneladas/ano.

ATERRO

O secretário Márcio Nunes e a equipe da Divisão de Resíduos Sólidos da secretaria fizeram uma visita técnica no aterro municipal – que receberá os resíduos dos 32 municípios – para conhecer os processos e instalações.

A estrutura será ampliada e receberá novos maquinários para suportar mais resíduos. O investimento é estimado em R$ 6,5 milhões para a primeira etapa. A área já foi adquirida pela Prefeitura e os projetos estão todos concluídos.

A coleta e o envio dos resíduos ficarão sob responsabilidade de cada município, que vai repassar R$ 100 por tonelada para o Município de Toledo que fará a transformação.

O primeiro passo será atender o aterro, o segundo será encontrar a melhor tecnologia a ser implantada. “Essa ajuda só acontecerá se for de forma conjunta, uma parceria entre os municípios e o Governo do Estado”, diz Nunes. “E a Associação dos Municípios da Região Oeste do Paraná (Amop) é a primeira região do Estado a se organizar e tratar desse grande problema ambiental”, acrescenta.

“Márcio Nunes conhece as angústias dos municípios e sabe também a importância desse empreendimento na nossa região”, diz o prefeito de Jesuítas e presidente da Amop, Junior Weiller. “É um projeto que está se iniciando e tem tudo para dar certo”, afirma.

A formalização deste consórcio possibilita que o município mantenha o desenvolvimento, dando a oportunidade de planejamento regional para possível solução de problemas comuns, na gestão de atividades específicas.

Para o prefeito de Boa Vista da Aparecida, Leonir Antunes dos Santos, o consórcio ajudará a resolver muitos problemas na gestão dos resíduos dentro do município. “Sabemos das dificuldades que estamos tendo hoje na região, meu município já foi multado, por isso quero agradecer ao Marcio Nunes por estar aqui para nos ajudar a tratar o lixo da região”, diz.

RESÍDUOS URBANOS

Os Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) são resultados de atividades domésticas, comercial, de serviços e limpeza, entre outros. A sua coleta pode ser feita por transporte dos coletores apropriados e levados até o local correto de descarte.

“Importante termos segurança técnica, jurídica e o projeto ser sustentável, pois a sustentabilidade parte dessa premissa”, afirmou Nunes. Segundo ele, o Estado entra nos municípios, implementa uma política pública e a partir daí o programa gira sozinho, melhorando a vida das pessoas. “Isso é a sustentabilidade”, acrescentou.

MUNICÍPIOS

Farão parte do Consórcio: Anahy, Assis Chateaubriand, Boa Vista da Aparecida, Braganey, Brasilândia do Sul, Cafelândia, Capitão Leônidas Marques, Catanduvas, Céu Azul, Corbélia, Diamante do Oeste, Entre Rios do Oeste, Formosa do Oeste, Francisco Alves, Ibema, Iracema do Oeste, Jesuítas, Lindoeste, Maripá, Nova Santa Rosa, Ouro Verde do Oeste, Pato Bragado, Quatro Pontes, Santa Lúcia, Santa Tereza do Oeste, São José das Palmeiras, São Pedro do Iguaçu, Terra Roxa, Três Barras do Paraná, Tupãssi, Vera Cruz do Oeste e Toledo.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: