Feriado tem um motorista bêbado por hora no Paraná

feriado-nov

Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou 108 motoristas dirigindo sob o efeito de bebidas alcoólicas durante o feriado prolongado da Proclamação da República no Paraná. Ao longo de cinco dias de operação, os agentes da PRF registraram um flagrante de embriaguez a cada 66 minutos. Entre sexta-feira (11) e ontem (15), sete pessoas morreram nas rodovias federais que cruzam o estado. Outras 147 ficaram feridas. A PRF contabilizou 178 acidentes.

Os radares operados pela PRF capturaram, apenas no Paraná, 8.988 imagens de veículos acima do limite máximo de velocidade. Na segunda-feira (14), uma motocicleta foi flagrada a 205 km/h na BR-277 em Cascavel, infração de natureza gravíssima que implica em multa de R$ 880 e suspensão da carteira de habilitação por dois a oito meses.

Os policiais rodoviários federais registraram também 385 manobras de ultrapassagens proibidas no estado. Este foi o primeiro feriado prolongado desde o reajuste das multas de trânsito em todo o país. Congelados havia 16 anos, os valores das multas foram reajustados em percentuais que variam de 53% a 66%. A multa por dirigir embriagado, por exemplo, passou de R$ 1.915 para R$ 2.934.

Em 61 abordagens, os agentes da PRF testemunharam situações em que crianças eram transportadas sem o equipamento de retenção adequado –cadeirinha, assento de elevação ou bebê-conforto, de acordo com a idade. Durante a operação, 209 veículos foram recolhidos aos pátios da PRF, por diferentes irregularidades.

Pelo segundo feriado prolongado consecutivo, a PRF não registrou em território paranaense nenhuma morte em atropelamento, nem em colisões frontais durante o dia. Este fato pode estar relacionado com o uso obrigatório do farol baixo em rodovias, o que tende a reduzir o risco de tais acidentes. Como em 2015 o feriado da Proclamação da República ocorreu em um domingo, a PRF não divulgará nenhum balanço comparativo com o ano anterior.

MORTES – Todas as sete mortes registradas pela PRF no Paraná ocorreram em trechos de pista simples, no período da noite, durante a madrugada ou ao amanhecer. Nenhuma delas ocorreu sob chuva.

Entre as causas dos acidentes com mortes, apontadas pelos policiais rodoviários federais que atenderam as ocorrências, estão velocidade incompatível, ultrapassagem indevida e ingestão de álcool. Entre as sete pessoas que perderam a vida estavam um ciclista e um motociclista. As outras cinco eram ocupantes de automóveis.

Números da operação da PRF no Paraná:
– 7 mortes;
– 147 feridos;
– 178 acidentes;
– 8.988 flagrantes de excesso de velocidade;
– 385 ultrapassagens proibidas;
– 108 motoristas embriagados;
– 61 crianças sem cadeirinha;
– 209 veículos recolhidos.

Texto e foto: Ascom PRF-PR

Compartilhe: