Família do crime é presa em São Tomé

No início da noite desta última quinta-feira (03), por volta das 19h30, enquanto uma equipe ROTAM realizava patrulhamento no município de São Tomé, os policiais do destacamento local receberam uma denúncia de que na Rua Antônio Zubioli um morador estaria envolvido com o tráfico de drogas.

Conforme repassado, as denúncias relatam que sua mãe, é conivente com a rotina do tráfico, pois o maior movimento se dá no período noturno e em sua presença. Diante das informações, a equipe ROTAM compareceu no domicílio em questão, sendo recebida na parte externa da casa pela mãe do suspeito, que foi informada sobre a denúncia, tendo esta, autorizado à entrada da equipe em sua residência, informando que estava sozinha, pois seu filho havia saído sem que soubesse o destino.

Foram iniciadas as buscas no domicílio sendo encontrada uma porção de cocaína (5,9 g), um pequeno tablete e outras quatro porções menores de maconha, totalizando 167 g, três pedras de crack, certo valor em dinheiro e uma balança de precisão. Foram localizados também resíduos de sacolas que foram usadas para embalar maconha e cocaína, além de pinos plásticos para acomodação de cocaína, gilete e papel alumínio para a divisão e embalo do crack.

Diante dos fatos a mulher (mãe do acusado)  de 42 anos, recebeu voz de prisão e junto do material apreendido foi encaminhada até o destacamento de São Tomé, sendo que a equipe RPA de São Tomé passou a realizar diligências para localizar o suspeito de 19 anos, sendo este abordado na área central da cidade com certa quantia em dinheiro, que, depois de ser informado a respeito da ocorrência, também recebeu voz de prisão e foi encaminhado até o destacamento policial para continuidade do trâmite administrativo.

Com a devida autorização, o celular da detida foi verificado, sendo encontradas mensagens relacionadas ao comércio de munições e armas de fogo, diante de diversas contradições, esta confessou ter praticado recentemente atos relacionados à venda de munições, quanto à venda de armas disse que o responsável seria seu namorado, residente em outra cidade. Relata somente que havia deixado o resto das munições ainda a serem vendidas escondidas na residência de sua futura sogra, de 79 anos, localizada na Rua Violeta, na cidade de Japurá.

Na casa informada, foi localizado um cano de espingarda calibre .36, 09 (nove) munições CBC calibre .20, 10 (dez) munições CBC calibre .36, 03 (três) munições CBC calibre .28, 03 (três) munições CBC calibre 32, 04 (quatro) munições CBC calibre 22, 10 (dez) cartuchos de latão calibre 36, cinco deles vazios e cinco carregados manualmente, além de quatro pacotes de chumbo para recarga, de diferentes circunferências, cujo material assumiu ser de sua propriedade, não atribuindo responsabilidade à sua futura sogra.

Diante dos fatos, a mulher e seu filho foram encaminhados à 21ª SDP (Subdivisão de Polícia Civil) juntamente com material apreendido para providencias cabíveis.

Fonte: Comunicação Social da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse