Estudantes de 991 escolas vão passar por avaliação de leitura e fluência


O Programa Mais Alfabetização selecionou 991 escolas públicas para que a fluência de leitura dos alunos do segundo ano do ensino fundamental seja avaliada. Esta é a primeira vez que a análise é feita. Ao final, as unidades, que participam voluntariamente, receberão um diagnóstico a respeito das habilidades dos estudantes, o que deve ajudá-las a melhorar o processo de ensino.

Alguns dos critérios utilizados na seleção das instituições foram: manifestação de interesse de participação da rede estadual, distrital ou municipal e da escola; tamanho do município (entre 10 mil e 100 mil habitantes ou com mais de 100 mil habitantes) e da escola (pequenas, com até duas turmas de segundo ano do ensino fundamental, ou grandes, com mais de duas turmas); e classificação no Índice do Nível Socioeconômico (Inse), elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Clique aqui para conferir a lista completa das escolas

COMO SERÁ A AVALIAÇÃO

No processo, serão analisadas as habilidades de 2 mil crianças em cada unidade da federação. Elas farão um teste individual de cerca de 20 minutos, em um ambiente sem ruídos.

O estudante terá 62 segundos para fazer a leitura de cada um dos seguintes conteúdos: palavras dicionarizadas (vocábulos reais da língua portuguesa); pseudopalavras (vocábulos inventados) e um texto narrativo (com perguntas de compreensão e interpretação). Um profissional devidamente treinado vai captar o áudio do aluno por meio de um aplicativo instalado em um celular ou tablet.

O Centro de Avaliação de Políticas Públicas da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF) será responsável pela correção das avaliações. Em seguida, as escolas terão acesso às devolutivas pedagógicas para análises e encaminhamentos.

Para tirar dúvidas, o canal do programa Mais Alfabetização do YouTube preparou um tutorial completo que explica como serão todas as fases do processo, desde a capacitação dos aplicadores até a devolução dos resultados.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Educação

Compartilhe: