Estado e Bird revisam projeto para desenvolvimento multissetorial

Representantes do Governo do Paraná e diretores do Banco Mundial (Bird) estão reunidos nesta segunda-feira (19), em Curitiba, para revisão geral do Projeto Multissetorial para o Desenvolvimento do Paraná, segundo acordo de empréstimo 8201. O financiamento no valor de US$ 350 milhões está sendo investido em vários programas do Governo do Paraná que envolvem os setores de Saúde, Educação, Meio Ambiente, Agricultura, Planejamento, Administração e Gestão Fiscal, entre outros. Curitiba, 19/03/2018. Foto: Pedro Henrique Dutra/SEPL

Representantes do Governo do Paraná e diretores do Banco Mundial (Bird) estão reunidos nesta segunda-feira (19), em Curitiba, para revisão geral do Projeto Multissetorial para o Desenvolvimento do Paraná, segundo acordo de empréstimo 8201. O financiamento no valor de US$ 350 milhões está sendo investido em vários programas do Governo do Paraná que envolvem os setores de Saúde, Educação, Meio Ambiente, Agricultura, Planejamento, Administração e Gestão Fiscal, entre outros.

Já foram executados 85%, o que significa mais de US$ 298 milhões. O compromisso do Governo do Estado é que 110% da meta seja cumprida até novembro de 2019.

A Missão do Banco Mundial prossegue até quarta-feira (21). Nesta data, os resultados do Projeto Multissetorial serão apresentados ao governador Beto Richa, no Palácio Iguaçu. Na ocasião, será assinado o contrato de consultoria para elaboração do Plano de Desenvolvimento da Metrópole Norte.

O secretário do Planejamento e Coordenação Geral, Juraci Barbosa Sobrinho, abriu o encontro e ressaltou a importância da parceria com o banco. “Os indicadores recentes do Paraná não seriam possíveis sem a parceria do Estado com o Banco Mundial, que nos permite implantar programas exitosos em diversas áreas”, disse. “Vivemos um momento de desafios políticos e econômicos no mundo e no país, o que inclui todos os Estados. No Paraná, com o apoio do Banco Mundial, temos transformado este período crítico num momento positivo e fértil”, acrescentou.

Barbosa Sobrinho disse que há um esforço máximo da equipe técnica do governo para cumprir os contratos e atender aos resultados estipulados pelo Bird, o que permite dar continuidade à parceria com outros projetos.

O gerente do projeto, Davide Zucchini, comentou a atuação da equipe técnica do Governo do Paraná. “Há um compromisso forte com a implementação do projeto, estamos satisfeitos com os resultados apresentados”, afirmou. De acordo com ele, a atual missão, além de avaliar os resultados e rediscutir as metas, pretende estabelecer prioridades futuras do Estado, com as quais o Banco Mundial pretende contribuir.

Para o gerente de Setor Público e Instituições para a América Latina e o Caribe do Bird, Robert Taliercio, o Projeto Multissetorial para o Desenvolvimento do Paraná serve como referência para futuras parcerias. “Nos últimos anos, o Paraná tem tido uma gestão excelente, o que nos deixa orgulhosos desta parceria. As boas práticas daqui servem como exemplo para serem replicadas em outros estados e países”, disse Taliercio. Ele destacou ainda que o projeto paranaense é muito bem-visto pelo Banco Mundial.

MULTISSETORIAL – O financiamento para o Projeto Multissetorial para o Desenvolvimento do Paraná foi elaborado na modalidade Swap (Sector-Wide Approache). Por este sistema, os recursos são liberados a partir do cumprimento de metas e resultados estabelecidos pela instituição financeira.

Os programas contemplados pelo Projeto Multissetorial são: desenvolvimento econômico territorial e gestão de solo e água em microbacias (Setor 1 – Desenvolvimento Rural Sustentável); modernização do sistema de licenciamento ambiental e gestão de riscos naturais e antrópicos (Setor 2 – Gestão Ambiental e de Riscos e Desastres); sistema aval de aprendizagem, formação em ação e Renova Escola (Setor 3 – Educação) e Mãe Paranaense e rede de urgência e emergência (Setor 4 – Saúde).

CRONOGRAMA – Nesta segunda e terça-feira (19 e 20), a Missão do Banco Mundial inclui reuniões técnicas dos programas de Gastos Elegíveis, com apresentações de diversas secretarias sobre resultados, pendências e perspectivas. Haverá visitas às instalações da Escola de Governo e do Centro Estadual de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cegerd), da Defesa Civil.

A elaboração do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável da Metrópole Paraná Norte é um trabalho desenvolvido pela Secretaria do Planejamento e Coordenação Geral e aprovado pelo Bird, cujo objeto é contratar consultoria para desenvolver um plano integrado dos 15 municípios da região que interagem entre si, concentrando 15% da população do Paraná e 13,84% do Produto Interno Bruto. É um trabalho previsto para execução em 12 meses, com a participação ativa dos diversos atores regionais, no valor de R$ 3.510.000,00.

Os 15 municípios, que somam aproximadamente 2 milhões de habitantes, são Apucarana, Arapongas, Cambé, Cambira, Ibiporã, Jandaia do Sul, Jataizinho, Londrina, Mandaguaçu, Mandaguari, Marialva, Maringá, Paiçandu, Rolândia e Sarandi.

Fonte: AEN-PR

Compartilhe: