Equipe cianortense disputa torneio nacional de robótica

robotica2

Os alunos do Colégio Sesi de Cianorte que integram a equipe 7th Connection embarcaram, ontem (16), juntamente com professores e técnicos para Brasília onde disputam de hoje (17) até domingo a Etapa Nacional do Torneio de Robótica First Lego League (FLL).

A competição contará com participação de 74 equipes selecionadas entre quase 800 equipes que disputaram as etapas regionais. Ao todo serão mais de 700 competidores que buscam vagas para participar de torneios internacionais na Austrália, Dinamarca, Reino Unido e Estados Unidos.

Para atender ao tema da temporada 2016/2017 da competição que é Animais Allies (Aliados Animais), a equipe 7th Connection desenvolveu uma máquina nomeada de Ipet Dispenser, que foi destaque na Etapa Regional Sul do torneio disputada em Curitiba no último mês de fevereiro.

Assim como estabelece as regras do Torneio FLL, os alunos tiveram que pensar como a robótica e a tecnologia poderiam aliar pessoas e animais na solução de problemas. No caso dos cianortenses, o problema apresentado se relacionava aos donos de animais que precisam viajar e não tem com quem deixar o animalzinho. Assim, os alunos construíram o Ipet Dispenser, que é capaz de provir os animais com ração e água de forma autônoma, ou seja sem a interferência de qualquer ser humano. E mais do que isso, o aparelho também envia mensagens ao celular do dono do animalzinho sempre que o mesmo se alimentar.

Para a construção da máquina os alunos realizaram pesquisas e buscaram informações sobre a rotina e alimentação dos animais junto a petshops e veterinários e também participaram de alguns cursos e capacitações em diversas áreas através das parcerias com Universidades como a UEM e Unipar, além da própria unidade do SESI/SENAI de Cianorte.

Segundo os alunos, um diferencial do Ipet Dispenser é a tecnologia RFID/NOD MCU, aplicado através de parceria com empresa iTAG Tecnologia, que permite não apenas a liberação dos mantimentos mas também o monitoramento da alimentação do animal, já que a coleira do pet conta com uma etiqueta/sensor que ao se aproximar do cocho do maquinário faz com que a mensagem seja enviada ao dono.

Outro benefício do RFID no equipamento, é que, caso o proprietário não programe antecipadamente os horários para a liberação dos suprimentos (água e ração) o aparelho soltará automaticamente a quantidade recomendada assim que o animal se aproximar.

Na etapa realizada em fevereiro na capital paranaense, os alunos puderam apresentar o Ipet Dispenser para outras equipes e também para a comunidade empresários nos stands da competição. Os cianortenses inclusive receberam propostas de 20 investidores que se interessaram para colocar a máquina no mercado.

Agora na etapa em Brasília, a 7th Connection espera repetir o bom desempenho da etapa regional e garantir uma boa colocação na etapa nacional. A equipe cianortense, durante a competição será avaliada em três grandes áreas: Valores, Tecnologia e Ciência. Sendo que as provas no torneio exigem habilidade técnica, criatividade e conhecimento sobre o mercado de trabalho e robótica.

Texto : Juliano Secolo / Foto: Divulgação

Compartilhe: