Em Rondon o cultivo do moranguinho está mudando a realidade rural do município

No município de Rondon o plantio de moranguinho vem mudando a paisagem rural do município, aumentando ano após ano o cultivo da fruta que na safra 2019 já se tornou a segunda cultura mais explorada no município na fruticultura, perdendo apenas para a laranja.

Atualmente são 35 pequenos produtores do município que estão implantando a cultura em uma área aproximada de 16 hectares de plantio. Uma das razões pela qual a cada ano essa cultura tem recebido forte expansão está ligada a grande produção em uma pequena área, e também devido a um bom preço de venda, representando, atualmente, uma das maiores rentabilidades dos pequenos produtores rurais, confirmando assim o aumento no interesse em plantar essa fruta.

Com acompanhamento técnico do Instituto EMATER os produtores recebem orientações e treinamentos para produzirem produtos de qualidade e com boa produtividade, minimizando o uso de produtos químicos, com objetivo final da prática da agroecologia.

A cultura do moranguinho apresenta grande importância socioeconômica, uma vez que a maioria das áreas de cultivo está situada em propriedades com base na agricultura familiar, significando uma maior renda para as famílias, maior geração de empregos e um convite à fixação do homem no campo, diminuindo assim o êxodo rural.

Segundo os dados apurados pela EMATER, os produtores de Rondon, estão conseguindo uma produtividade média de 800g por planta nesta safra 2019. Com 650 mil pés plantados no município, a previsão de produção é de colher 520 toneladas da fruta. Tomando como base a venda para a indústria na safra/2018 foi R$ 3,00/kg, e a venda a in natura de 20% da produção a R$ 8,00/Kg, a previsão é que o valor bruto de produção poderá ultrapassar 2 milhões de reais nesta safra.

Fonte: Escritório Regional da Emater

Compartilhe: