Em 2019, mortalidade materno infantil caiu pela metade em Cianorte

Resultado foi atingido com a implantação do Gestar e Amar, pela Secretaria Municipal de Saúde. Projeto foi apresentado em reunião da macrorregião, na última semana

Em Cianorte, uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, reduziu pela metade a taxa de mortalidade entre gestantes, fetos e recém-nascidos. O projeto Gestar e Amar: cuidando da mãe cianortense, desde que foi implantado, no ano passado, diminuiu o índice de 18,3% para 9,4% (até outubro deste ano). O resultado, que está abaixo do limite aceitável pela pactuação do estado, foi apresentado na última sexta-feira (22), pela secretaria da pasta, Michelly Polyana Viguiato Pricinotto, durante o evento da macrorregional convocado pela Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (SESA), em Maringá, para a qualificação dos profissionais que atuam nessas frentes.

“Por meio do Gestar e Amar buscamos melhorar a assistência ao pré-natal, ao parto e ao puerpério, principalmente por meio da capacitação dos envolvidos; promovemos as ações realizadas pelo enfermeiro, como busca ativa de gestantes e gestão de casos; nomeamos uma enfermeira obstetra para ser a responsável pelo projeto como auditora; intensificamos as visitas domiciliares dos Agentes Comunitários de Saúde; contratamos novos agentes e dois médicos especializados em ginecologia e obstetrícia e vinculamos a gestante ao hospital de referência, por meio de visitas realizadas a este local”, pontuou a secretária.

Para atingir o resultado, ainda houve capacitação para os profissionais que atuam na área, como clínicos gerais, obstetras e enfermeiros com o especialista em atenção básica e residente em medicina de família e comunidade, o Dr. Éder Chicarelli Balestri; e com o dr. Marcos Takimura, da Divisão de Saúde da Mulher, da SESA. Para as gestantes e acompanhantes foram promovidas palestra sobre aleitamento materno, pela Campanha Agosto Dourado; orientações na II Feira de Saúde de Cianorte; e quatro edições de um curso que ensinou sobre amamentação, parto normal e cuidados com o recém-nascido.

Ainda, de 2018 para cá, houveram reuniões para a discussão e elaboração do Plano Municipal de Redução de Mortalidade Infantil/ 2019e para a elaboração de um projeto em parceria com o Núcleo Regional de Educação para orientar a respeito dos riscos de gravidez na adolescência, infecções sexualmente transmissíveis e métodos contraceptivos. “Foram necessários diversos encontros e ações para traçarmos estratégias eficazes para mudar o quadro que tínhamos. Graças ao empenho de todos os servidores e o apoio do prefeito logramos êxito e hoje exibimos os dados inferiores aos iniciais. Mas o trabalho não para por aqui. O projeto continua. Pretendemos atingir percentuais ainda menores”, alega Michelly.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Cianorte

Compartilhe: