Educação promoveu 125 oficinas de aprendizagem criativa


Mais de 2.800 pessoas participaram das 125 oficinas de aprendizagem criativa e novas tecnologias ofertadas no Seed Lab da Secretaria de Estado da Educação, em 2018. Criado em 2017 pelo Departamento de Políticas e Tecnologias Educacionais da secretaria, o laboratório tem como objetivo promover o desenvolvimento de tecnologias pelos próprios alunos, reforçar o conceito de aprendizagem criativa e incentivar iniciativas de produções voltadas à resolução colaborativa de problemas, desenvolvimento tecnológico e compartilhamento de conhecimento.

O projeto foi selecionado pela Fundação Lemann e pelo Instituto de Tecnologia da Universidade de Massachusetts (MIT), por meio do Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2017. Ele atende professores e alunos, além da comunidade em geral em dias específicos, para o desenvolvimento de atividades nas áreas de robótica, programação, construção de modelos, prototipagem, entre outros.

“Uma educação de qualidade é sinônimo de inovação, conectividade e tecnologia. No Paraná temos trabalhado para avançar nestes aspectos e oferecer aos nossos alunos um processo de aprendizagem mais condizente com os dias de hoje. Temos implementado diversos avanços nestas áreas, que ficarão como legado desta gestão para a educação pública paranaense”, afirmou a governadora Cida Borghetti.

“Temos percebido significativos avanços do nosso Estado nas questões que envolvem a aprendizagem criativa, na computação criativa, no pensamento computacional e no movimento maker”, disse Eziquel Menta, chefe do Departamento de Políticas e Tecnologias Educacionais da Secretaria. Segundo ele, o trabalho que vem sendo feito no Seed Lab na formação de alunos e professores tem sido essencial para isso. “Valorizar a experimentação e a prática nos processos de aprendizagem é o caminho para termos alunos e professores mais motivados”, afirmou.

NOVAS TECNOLOGIAS

A Secretaria Estadual da Educação implementou uma série de soluções para facilitar e modernizar os processos dentro das escolas do Estado. O Registro de Classe Online (RCO), desenvolvido em parceria com a Celepar (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná), é um exemplo disso.

Criado em 2017, ele permite que professores da rede estadual de ensino registrem a frequência dos estudantes, conteúdos e avaliações de forma online substituindo o livro de registro de classe. O sistema possibilita também a análise de informações sobre desempenho de aprendizagem e evasão escolar da rede estadual.

O Sinalário Disciplinar em Libras, uma ferramenta de apoio para profissionais da educação, estudantes surdos, comunidade surda e interessados de um modo geral, também trouxe facilidades. Desenvolvido pela Secretaria da Educação, o aplicativo é inédito no País e disponibiliza vídeos com termos e conteúdos disciplinares na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Centenas de vídeos já estão disponíveis nas 13 disciplinas de compõem o currículo do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.

BOLETINS ESCOLARES

E outra parceria, desta vez com o Detran, também facilitou o acesso dos pais aos boletins escolares, que agora podem ser consultados e impressos nos totens do Detran.

Desde julho de 2018, além de consultar e imprimir boletins, é possível conseguir declaração de matrículas, atualizar informações pessoais nos 282 totens de autoatendimentos do Detran em 172 municípios paranaenses.

As melhorias também foram pensadas para facilitar a vida dos pais e alunos. Com a criação do aplicativo Escola Paraná, pais e alunos conseguem consultar, em um só lugar, informações como boletim, agenda, grade, eventos da escola.

CONETADOS

Uma parceria entre a Secretaria da Educação e o Google permitiu que os 70 mil professores da rede estadual de ensino tivessem uma conta de e-mail personalizada do Google que possibilita acesso a vários serviços online para uso pedagógico.

No @escola o docente tem a possibilidade de utilizar um ambiente virtual de aprendizagem que permite o arquivamento das aulas, compartilhamento de materiais pedagógicos para alunos e colegas, desenvolver documentos online de maneira colaborativa, além de blogs e sites em uma nuvem com espaço ilimitado.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: