Duplicação da PR-317 poderá ser financiada pelo BID

logo-regiao

Os deputados estaduais Tiago Amaral (PSB) e Schiavinato (PP), acompanhados do vice-prefeito de Maringá, Edson Scabora, e de lideranças empresariais, participaram na tarde de hoje (16), em Curitiba, na sede do Departamento de Estradas de Rodagem – DER/PR, de audiência para tratar sobre a duplicação da rodovia PR-317, no trecho de ligação de Maringá ao município de Iguaraçu. A realização da obra está sendo avaliada pelo Governo do Estado, que já vê a possibilidade de financiamento através do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento, para a elaboração do projeto técnico e a execução da obra.

De acordo com o diretor-geral do DER/PR, Nelson Leal Júnior, “atualmente, investir na duplicação da PR-317, com extensão de 20 quilômetros, é uma das maiores necessidades na área de infraestrutura para a região de Maringá”. A duplicação é fundamental para estimular o desenvolvimento regional, além de contribuir com melhorias nas condições de tráfego na área.  Nos últimos anos, este trecho da PR-317 teve um aumento significativo no fluxo de veículos, aproximadamente 11 mil por dia, se destacando como uma das principais rotas para o deslocamento de cargas agrícolas vindas dos estados de São Paulo e do Mato Grosso.

Na reunião, o deputado Tiago Amaral destacou que “o financiamento através do BID é a melhor solução encontrada pelo governo estadual para agilizar a realização da duplicação da PR-317, já que os custos estimados são elevados”. Segundo o DER/PR, havendo a autorização do financiamento, a previsão é de que as obras sejam iniciadas ainda em 2018.

Também participaram da audiência membros da comissão especial composta por lideranças políticas e empresariais da região de Maringá, entre eles o presidente da Câmara Municipal de Maringá, vereador Mário Hossokawa; o presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná – Faciap, Marco Tadeu Barbosa; o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Maringá, José Carlos Valêncio; e os empresários Cezar Ivantes, José Sendeski e Jair Benalia.

Texto: Ascom Alep

Compartilhe: