Deputados e especialistas vão discutir políticas de atendimento aos autistas

A primeira semana de abril será marcada na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) por uma série de eventos que vão debater temas relacionados ao Transtorno do Espectro Autista (TEA). Na terça-feira (2), data em que é celebrado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, o Plenarinho da Casa recebe, às 9 horas, o I Fórum Estadual de Entidades Ligadas a Causa do Autismo. O evento, proposto pelo deputado Marcio Pacheco (PDT), receberá representantes de entidades sociais de todo o Paraná que atendem pessoas com TEA. Além das entidades também participarão do encontro familiares de pessoas com autismo e representantes da área da educação e saúde. “Queremos reunir essas entidades, que fazem um trabalho muito importante, para debater a criação de mais ferramentas para que os municípios e o próprio Governo do Estado possam estabelecer políticas de atendimento voltado a esse público”, ressalta o deputado.

Também na terça-feira, o horário do Grande Expediente, da sessão plenária, que começa às 14h30, será usado pela pedagoga Ledinalva Pereira de Almeida e pela presidente da Associação de Mães de Autistas de Cascavel, Samantha Sitnik. Elas falarão sobre a realidade vivida pelas mães, o que já conquistaram em termos de políticas públicas e o que ainda precisam alcançar. A proposição é dos deputados Marcio Pacheco e Subtenente Everton (PSL).

EXPOSIÇÃO

Ainda no dia 2, será aberta, no Espaço Cultural da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), a exposição “A Outra Face do Autismo”, da fotógrafa Pamela Oms. A mostra, também de iniciativa dos deputados Marcio Pacheco e Subtenente Everton, retrata o dia a dia das famílias de autistas. “Queremos mostrar que todos somos iguais e, que apesar de terem uma deficiência, são afetuosos, carinhosos e lutam diariamente para superar suas limitações”, disse o deputado Everton. A ideia com a exposição, em preto e branco, e composta por 11 fotos, é aproximar as famílias que vivem diariamente essas questões, com o cotidiano de qualquer outra família. O evento tem o apoio do grupo Anjo Azul, criado há quase quatro anos, em Curitiba, com o objetivo de promover a integração e interação das famílias que convivem com o transtorno. A exposição será aberta às 18h e poderá ser visitada pelo público até sexta-feira, dia 5 de abril, sempre no horário das 9 e às 18 horas.

CCJ

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa promove na terça-feira, às 13h30, uma sessão especial em que destaca o Dia Mundial de Conscientização do Autismo (ver matéria no site). Na ocasião, a pauta de votações vai concentrar projetos voltados ao tema. Os deputados fizeram um mutirão para reunir propostas relacionadas ao assunto. “É um tema que tenho militado há muito tempo, por ser pai de uma criança com autismo, de oito anos. Entendo a relevância que uma Comissão de Constituição e Justiça tem de analisar esses projetos meritórios, que muitas vezes ficam em meio a outros e acabam demorando muito para serem votados. As famílias, essas crianças e adolescentes, precisam da aprovação desses projetos para melhorar seus tratamentos e a qualidade de vida”, justificou o presidente da Comissão, deputado Delegado Francischini (PSL).

MESA REDONDA

Na quarta-feira (3), às 10h30, acontece mesa-redonda com a presença de pais de portadores de TEA, profissionais da área e outros interessados no tema. Participam como parceiras do evento a neuropediatra Mauren Janine Schinddwein Bodanese; a especialista em Marketing e Tendências de Consumo Pâmela Basso; e a advogada e consultora jurídica na área de Saúde Pública, Renata Farah. O encontro faz parte da programação da Semana Estadual da Conscientização sobre o Transtorno do Espectro Autista – TEA, instituída pela lei 19.025/2017, de autoria do deputado estadual Evandro Araújo (PSC), propositor da reunião. “Definimos como tema, para esta Semana, o ‘Diagnóstico, Acolhimento e Direitos’, por entendermos serem estes os principais pilares para trazermos à reflexão, visando à intervenção prematura, a qualidade de vida e o acesso às prerrogativas previstas em lei”, afirma o deputado. A mesa redonda acontece na Sala de Reuniões localizada no 3º andar do Prédio Administrativo da Alep.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Assembleia Legislativa do Paraná / Foto: Noemi Froes

Compartilhe: