Dados do começo do ano pedem alerta contra a dengue

campanha05

Cianorte conseguiu reduzir os casos de dengue no começo do ano em relação ao ano passado. Mas, nem por isso as pessoas devem se acomodar. Os casos da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti aumentaram na maior parte do país e a mudança climática como nos últimos dias favorece o desenvolvimento do mosquito. Choveu na semana passada e a previsão para essa semana é de muito calor. “A população é quem mais pode ajudar a combater a dengue”, orientou a supervisora do Programa de Combate à Dengue de Cianorte, Vera Lucia Fusisawa. “As pessoas precisam ter o cuidado e preocupação de olhar o seu ambiente todos os dias e eliminar os focos do mosquito”.

Cianorte já registou 15 casos de dengue esse ano, sendo que nos dois primeiros meses de 2014 foram 38 casos. A redução de casos também está ligada à ação mais intensa das equipes de agentes, com o bloquei por regiões onde há casos de maneira mais ágil, já que houve contratação de agentes e melhorias na estrutura de trabalho.

Dados do Programa Nacional de Controle da Dengue, do Ministério da Saúde, apontam que 70% dos focos de dengue estão nas casas (confira no box dicas para reduzir os riscos de dengue na sua casa).

GLOBAL – O Ministério da Saúde alerta com dados que houve um aumento de 57% no número de casos em janeiro, em relação ao primeiro mês de 2014. Somente em janeiro desse ano foram registrados quase 41 mil casos no país.

O Paraná é o estado da região Sul com mais casos da doença. Sete municípios já estão em estado de epidemia, sedo que 107 cidades já registraram casos de dengue. Há mais casos nas regiões Norte, Noroeste e Oeste. O Paraná registou 2,1 mil casos em janeiro desse ano contra 1,1 mil casos em janeiro do ano passado. Algumas regiões chegam a ter índice de 7,3% de infestação, sendo que o aceitável pelos órgãos de Saúde é até 1%.
Para piorar a situação, também há riscos da febre Chikungunya, também transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Orientações para combater a dengue:
– Evitar o acúmulo de lixo e entulhos;
– Deixar sacolas e recipientes com lixo fechados;
– Manter as caixas d’água, galões, tonéis ou tambores sempre vedados;
– Remover a sujeira das calhas e ralos;
– Não deixar pneus com água e em lugares descobertos;
– Deixar garrafas ou baldes com a boca para baixo;
– Verificar bandejas de ar-condicionado e geladeiras mantendo-as limpas e sem água;
– Colocar areia até a borda nos pratos de vasos de flores e plantas;
– Manter vasos sanitários sem uso fechados;
– Tratar a água de piscinas e fontes uma vez por semana;
– Esticar lonas para não formar poças;
– Lavar os recipientes de água dos animais uma vez por semana.
(Infos: SESA)

Texto: Andye Iore / Ilustração: Assessoria da Prefeitura de Cianorte

Compartilhe:

Dados do começo do ano pedem alerta contra a dengue

campanha05

Cianorte conseguiu reduzir os casos de dengue no começo do ano em relação ao ano passado. Mas, nem por isso as pessoas devem se acomodar. Os casos da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti aumentaram na maior parte do país e a mudança climática como nos últimos dias favorece o desenvolvimento do mosquito. Choveu na semana passada e a previsão para essa semana é de muito calor. “A população é quem mais pode ajudar a combater a dengue”, orientou a supervisora do Programa de Combate à Dengue de Cianorte, Vera Lucia Fusisawa. “As pessoas precisam ter o cuidado e preocupação de olhar o seu ambiente todos os dias e eliminar os focos do mosquito”.

Cianorte já registou 15 casos de dengue esse ano, sendo que nos dois primeiros meses de 2014 foram 38 casos. A redução de casos também está ligada à ação mais intensa das equipes de agentes, com o bloquei por regiões onde há casos de maneira mais ágil, já que houve contratação de agentes e melhorias na estrutura de trabalho.

Dados do Programa Nacional de Controle da Dengue, do Ministério da Saúde, apontam que 70% dos focos de dengue estão nas casas (confira no box dicas para reduzir os riscos de dengue na sua casa).

GLOBAL – O Ministério da Saúde alerta com dados que houve um aumento de 57% no número de casos em janeiro, em relação ao primeiro mês de 2014. Somente em janeiro desse ano foram registrados quase 41 mil casos no país.

O Paraná é o estado da região Sul com mais casos da doença. Sete municípios já estão em estado de epidemia, sedo que 107 cidades já registraram casos de dengue. Há mais casos nas regiões Norte, Noroeste e Oeste. O Paraná registou 2,1 mil casos em janeiro desse ano contra 1,1 mil casos em janeiro do ano passado. Algumas regiões chegam a ter índice de 7,3% de infestação, sendo que o aceitável pelos órgãos de Saúde é até 1%.
Para piorar a situação, também há riscos da febre Chikungunya, também transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Orientações para combater a dengue:
– Evitar o acúmulo de lixo e entulhos;
– Deixar sacolas e recipientes com lixo fechados;
– Manter as caixas d’água, galões, tonéis ou tambores sempre vedados;
– Remover a sujeira das calhas e ralos;
– Não deixar pneus com água e em lugares descobertos;
– Deixar garrafas ou baldes com a boca para baixo;
– Verificar bandejas de ar-condicionado e geladeiras mantendo-as limpas e sem água;
– Colocar areia até a borda nos pratos de vasos de flores e plantas;
– Manter vasos sanitários sem uso fechados;
– Tratar a água de piscinas e fontes uma vez por semana;
– Esticar lonas para não formar poças;
– Lavar os recipientes de água dos animais uma vez por semana.
(Infos: SESA)

Texto: Andye Iore / Ilustração: Assessoria da Prefeitura de Cianorte

Compartilhe: