Concurso da Polícia Científica atrai mais de 40 mil inscritos

concurso

O concurso público da Polícia Científica do Paraná atraiu milhares de interessados. As inscrições se enceraram com 42.210 candidatos para diversas funções. As provas objetiva e discursiva ocorrem dia 26 de março.

São 54 vagas iniciais para os cargos de médico-legista, odontolegista, químico-legal, toxicologista e perito criminal, esta última abrangendo várias áreas do conhecimento (todos estes peritos oficiais), além das funções de auxiliar de perícia e auxiliar de necropsia (que são agentes auxiliares de perícia oficial).

A intensa procura não surpreendeu o diretor do Instituto Médico-Legal (IML) no Paraná, Carlos Alberto Peixoto Batista, que faz parte da comissão organizadora do concurso. “Durante aulas e palestras percebíamos uma grande expectativa tanto de alunos como de profissionais interessados em criar uma nova instituição”, explicou ele, satisfeito com a possibilidade de uma renovação no perfil.

“Definitivamente haverá um impacto imenso no trabalho, com a presença de pessoas concursadas e comprometidas tanto na parte técnica e científica, como também no sentido de ter pela instituição um sentimento de pertencimento, sem oportunismo, mas com um compromisso social”, acrescentou Peixoto.

QUALIFICAÇÃO – Para o secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, a contratação de mais profissionais para a Polícia Científica é necessária e vai ajudar a recompor o efetivo da categoria.

“O governo Beto Richa, mesmo ante a uma situação crítica orçamentária do País, tem tentado efetuar contratações e realizar concursos públicos na área de segurança. Assim fizemos na Polícia Militar, Polícia Civil, Departamento Penitenciário e da mesma forma na Polícia Científica”, disse.

O concurso público vai auxiliar na recomposição do quadro efetivo atual da instituição. “O servidor da Polícia Científica exerce um trabalho técnico, exigente, para o qual é necessário muita concentração e calma para apurar a prova técnica, que por sua vez vai subsidiar as investigações e dar ensejo às ações de polícia judiciária”, acrescentou Mesquita.

Na avaliação do secretário, a grande procura pelo concurso mostra a confiança da população na carreira da Polícia Científica. “É uma carreira fascinante, com todas as garantias do serviço público, somadas a um trabalho motivador”.

A remuneração inicial para o cargo de nível superior é de R$ 9.264,57. Já a remuneração para o cargo de nível médio é de R$ 3.163,35. Para a função de médico-legista, a jornada de trabalho é de 20 horas semanais. Para as demais funções, a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

O concurso tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. Desta forma, além das vagas iniciais em aberto, existe a possibilidade de chamamento de mais candidatos, conforme outras vagas sejam autorizadas, criadas ou venham a vagar durante o período de validade do processo.

PARANÁ SEGURO – A contratação de novos profissionais que integram o quadro de servidores da Segurança Pública do Paraná faz parte do programa Paraná Seguro. O programa já contratou mais de 10,8 mil policiais, entre civis e militares, além do chamamento de agentes para o Departamento Penitenciário (Depen). Também foram realizados Processos Seletivos Simplificados (PSS) para a recomposição temporária na Polícia Científica e no Depen.

O Paraná Seguro também abrange a aquisição de novas viaturas e de equipamentos para as forças de segurança, bem como construção de estruturas, como batalhões, delegacias e sedes para o Instituto Médico-Legal (IML). Já foram inauguradas as sedes do IML em Paranaguá e Maringá. As novas unidades do IML de Curitiba e de Londrina estão com obras em andamento.

Texto e foto: SESP-PR

Compartilhe: