Cidades da 5ª CIPM registram queda na criminalidade

Conforme divulgado recentemente pelo Governo do Estado, no primeiro semestre de 2019 houve uma redução nos indicativos de criminalidade em todo o território paranaense, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Na área pertencente a 5ª Companhia Independente da Polícia Militar, que abrange os municípios de Cianorte, Terra Boa, Jussara, São Tomé, Japurá, Indianópolis e São Manoel do Paraná, também houve uma queda nos números de roubos, furtos e homicídios, quando comparados os períodos de janeiro a julho dos anos de 2018 e 2019. Além disso, as quantidades de detidos aumentaram, principalmente nos crimes ligados ao tráfico/uso de drogas e no cumprimento de mandados de prisão.

Os números de roubos ocorridos nos sete municípios pertencentes a 5ª CIPM diminuíram em 33,13%, sendo registrados 166 (cento e sessenta e seis) ocorrências desta natureza em 2018 e 111 (cento e onze) em 2019. Neste contexto, a maior queda foi no comércio, quando em 2018 houve 17 (dezessete) situações e em 2019 apenas 01 (uma), ou seja, uma redução de 94,11%.

Em relação aos furtos, houve uma diminuição de 13,29% nas cidades de abrangência da 5ª CIPM, ressaltando que tais delitos em residências caíram em 25,36% no período analisado.

Segundo a própria divulgação do Governo do Estado do Paraná, 52% das cidades paranaenses não registraram homicídios no primeiro semestre deste ano, e, Cianorte está nesta lista, não sendo contabilizado NENHUM delito desta natureza até então, inclusive, a última situação aconteceu em setembro/2018. Em comparação aos períodos citados anteriormente (janeiro a julho dos anos de 2018 e 2019), os municípios da 5ª CIPM tiveram uma diminuição de 54,54% no número de homicídios, sendo constatados 11 (onze) em 2018 e 05 (cinco) em 2019, frisando que somente em Cianorte foram registrados 06 (seis) neste período em 2018.

Além das diminuições de índices, houve um aumento no número de detidos nas cidades da 5ª CIPM, sendo encaminhadas, no período de 2019, um total de 669 (seiscentos e sessenta e nove) pessoas contra 510 (quinhentos e dez) em 2018, ou seja, 31,17% a mais. Destas prisões, destaca-se o aumento de 113,55% de pessoas encaminhadas por crimes relacionados ao tráfico/uso de drogas (118 em 2018; 252 em 2019), e também pela quantidade de cumprimentos de mandados de prisão, totalizando 154 (cento e cinquenta e quatro) pessoas em 2019 e 73 (setenta e três) em 2018, ou seja, 110,95% a mais que no mesmo período do ano anterior. Ainda, foram retiradas de circulação 55 (cinquenta e cinco) armas de fogo nesses meses em 2019 e, em 2018, este quantitativo foi igual a 29 (vinte e nove), registrando um aumento de 89,65% no número de apreensões. Por fim, neste ano foram recuperados 53 (cinquenta e três) veículos que possuíam alerta de furto ou roubo na área de jurisdição da 5ª CIPM.

O Comandante-Geral da Polícia Militar, Coronel Péricles de Matos, atribuiu a redução da criminalidade a duas fases do trabalho policial. “Primeiro, é o direcionamento de operações específicas antecipadas pela inteligência policial, o trabalho de investigação, de produção de conhecimento, de inteligência dos locais onde ocorrem os maiores índices”, afirma. “Entendemos o que está acontecendo de verdade naquela cidade ou região e, a partir disso, agimos. Em segundo lugar, não menos importante, temos um planejamento primoroso”, acrescentou.

“As novas estratégias de policiamento, as novas operações, mas, principalmente, a interlocução regional através de Conselhos de Segurança, dos Comandos de Batalhões junto à sua comunidade e muitas vezes numa pequena comunidade é um elemento importante na redução de crimes de furto e roubo. Quando tiramos de circulação um só delinquente estamos contribuindo para a segurança da população e fazendo com os números reduzam”, disse o Comandante-Geral da Polícia Militar, Coronel Péricles de Matos. “Isso ainda tem mais resultados em cidades pequenas, onde, muitas vezes, um único marginal é responsável por diversos crimes”, acrescentou.

Fonte: Comunicação Social da 5ª Companhia Independente de Policia Militar

Compartilhe: