Cianorte reforça apoio para pequenos agricultores

apiario02A prefeitura de Cianorte planeja manter os projetos de apoio e incentivo para os pequenos agricultores na segunda gestão do prefeito Claudemir Bongiorno. Apesar das dificuldades enfrentadas nos últimos anos no setor como a variação cambial, problemas climáticos, entre outros fatores que alteram o mercado, a expectativa no setor é bem positiva. “Fizemos muitos projetos bons que deram resultado para a agricultura familiar”, comenta o secretário de Agricultura de Cianorte, Valdilei José Domingos. “Conseguimos melhorar o padrão de vida dos pequenos agricultores com nosso apoio, projetos novos e assistência técnica”.

Um dos destaques rurais na primeira gestão Bongiorno foi a agroindústria familiar. Cianorte conta hoje com 16 agroindústrias que conquistaram selos como de Serviço de Inspeção Municipal para Produtos de Origem Animal e Vegetal e também o do Serviço de Inspeção Municipal para Produtos de Origem Animal (SIM/POA). Algumas das certificações garantem a qualidade dos produtos como também possibilitam que os agricultores vendam os produtos em outras cidades paranaenses.

O projeto da agroindústria familiar começou em Cianorte na gestão anterior do ex-prefeito Edno Guimarães em fevereiro de 2007 e foi adequado pelo prefeito Claudemir Bongiorno. O projeto cianortense ganhou o prêmio especial na primeira edição do Gestor Público do Paraná em 2013. Entre os produtos no projeto estão o mel (foto), aves, peixes, suínos, massa, derivados de leite, entre outros.

SOCIAL – Um outro aspecto importante é o foco social. O prefeito Claudemir Bongiorno faz questão de ajudar os agricultores que tem mais dificuldade em suas atividades. Por isso há programas de moradia rural que reformam casas e também parceria com o governo estadual onde a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) entrega residências para os agricultores. Na prefeitura cianortense o programa é feito em parceria com a Divisão de Assuntos Comunitários.

Também merecem destaque na agricultura de Cianorte o trabalho feito com a merenda escolar, a olericultura, o apoio aos produtores de mandioca, entre outros. Além do amplo trabalho de orientação com palestras e cursos, ajudando os agricultores a ficaram atualizados com o setor.

PREJUÍZO – Vale destacar que a variação do clima, como seca e excesso de chuvas, prejudica todo a cadeia e traz prejuízo aos pequenos produtores. Assim como a mandioca teve queda no preço, a soja e o milho sofreram com a seca, as hortaliças tiveram grande perda pelas chuvas, entre outras situações. O que acaba prejudicando outras produções na região, como os barracões com frangos que são fortes geradores de renda.

Texto e foto: Andye Iore / Folha de Cianorte

Compartilhe: