Cianorte realiza 1º Encontro Regional de Avicultores.

De acordo com dados do Ministério do Trabalho, o Setor Avícola já ultrapassou a confecção e hoje é o que mais contrata em Cianorte. Estima-se que são cerca de 2.800 empregos na indústria, 1.000 no campo e mais 3.000 na cadeia produtiva, sendo portanto, mais de 6.000 empregos na região.

Diante desta realidade, a Prefeitura Municipal de Cianorte, SEAB e integradas (EMATER/ADAPAR), AAVIC (Associação dos Avicultores) e CADEC (Comissão para o Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração) promovem na próxima quinta-feira, 09 de maio, o I Encontro Regional de Avicultores de Cianorte.

Segundo o presidente da AAVIC, José Carlos Spoladore, “os avanços técnicos do setor caminham numa velocidade impressionante, e, portanto, é importante que o avicultor tenha as informações necessárias para tomar as decisões que dizem respeito a atividade”.

Spoladore complementa dizendo que “Procuramos trazer para o Encontro os assuntos mais importantes para o incremento da produtividade, fazendo com que, desta forma, o avicultor bem informado, possa decidir sobre compra de equipamento, utilização de práticas de manejo e segurança contra eventuais intempéries climáticos, que dizem respeito ao seguro dos aviários.”

A CADEC, também organizadora do evento, através de seu presidente, Diener Gonçalves Santana, destaca a importância da organização do setor avícola na região. Ele destaca que a Lei da Integração é um marco legal para o avanço de toda a cadeia produtiva, tornando os contratos de integração mais transparentes, equilibrados e parciais.

Sendo assim, é muito importante que os avicultores tenham conhecimento do funcionamento da CADEC e, como pode participar, seus direitos e suas obrigações. “Desde o ano passado, com a aprovação da chamada Lei de Integração (n.º 13.288/2016), a relação comercial envolvendo as duas partes da cadeia produtiva se tornou mais transparente e aberta”, conclui.

Dentro do Encontro haverá uma palestra do Dr. Ruan Felipe Schwertner, de Curitiba, que fará todo esclarecimento sobre o funcionamento da Comissão de Conciliação.

A Secretaria Municipal de Agricultura, através do Secretário Georges Robert Charron Junior e sua equipe, também vem dando todo apoio ao evento, participando ativamente da organização. Segundo o secretário Charron, “a atividade é de fundamental importância para equilíbrio social da região, sendo assim a prefeitura municipal, através da Secretaria da Agricultura, não mede esforços para a organização e fortalecimento da atividade”.

O Chefe do Núcleo Regional da SEAB, Francisco Cascardo Neto, enfoca a importância da integração entre os próprios avicultores. “Pela importância da atividade e as novas tecnologias e normativas que surgem, e que o avicultor tem que ter conhecimento para tomar decisões, temos poucos eventos especializados. Sendo assim, este será um encontro oportuno porque precisamos ter informações.”

Cascardo Neto destaca ainda que “Há grandes desafios do setor, como a normatização das atividade através da Lei de Integração, e, para começarmos a ter um diálogo mais eficiente entre a indústria e o produtor temos conhecer a CADEC. Além disso para melhorar resultados precisamos conhecer as novas tecnologias que se encontram ao nosso dispor. Por isto a importância da presença maciça dos avicultores no evento.”, finaliza.

A ADAPAR (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná) estará presente no evento com a palestra do Dr. Tiago Augusto de Souza que irá esclarecer sobre as normativas que os avicultores tem que seguir para estar regularizado na atividade. A EMATER também é organizadora do evento.

O Evento acontecerá no Anfiteatro do Sindicato Rural de Cianorte, no dia 09 de maio, a partir das 13 horas. A estimativa de público dos organizadores é de cerca de 200 a 300 produtores. Durante o evento vários patrocinadores também estarão expondo equipamentos e materiais.

PROGRAMAÇÃO

– CADEC

O que é quais suas funções?

Por que é importante o fortalecimento ?

Estratégias para fortalecimento da CADEC.

– Biosseguridade.

Controle da Salmonelose em aviários.

– Instruções normativas atinentes a Avicultura.

Exigências legais dos aviários.

– Sistema de produção de energia fotovoltaica.

Custos e viabilidade econômica do sistema.

– Seguros individuais e coletivos para aviários.

– Sistemas alternativos para aquecimento de aviários.

Custos e viabilidade econômica do sistema de aquecimento através de lenha, pellets e gás.

Fonte: Assessoria do I Encontro de Avicultores de Cianorte / Imagem Ilustrativa

Compartilhe: