Cianorte poderia crescer 30% com ocupação de espaços vazios, diz Nelson Magron Jr.

O secretário de Desenvolvimento de Cianorte, Nelson Magron Junior, faz uma análise otimista para o município que poucas param para pensar. A estimativa (não oficial) de Nelson Magron Junior é que em uma década, Cianorte seja uma potência econômica no interior do Paraná. Isso porque a área urbana tem uma ampla capacidade de ocupação para os próximos anos. A reflexão parte de que no começo da década de 2000, Cianorte tinha uma população de aproximadamente 55 mil habitantes. Em 13 anos a cidade ganhou em torno de 20 mil moradores. A estimativa dele é que hajacerca de 200 alqueires livres, maior parte da Companhia Melhoramentos, para loteamentos e áreas comerciais. Isso, se ocupado hoje, aumentaria o tamanho do munícipio em torno de 30% em área urbanizada. Somente dentro do município há vazios que a área ultrapassa os 70 alqueires. E que parte começa a ser ocupada já em 2014 com a construção do Centro Novo (antiga Esplanada), no terreno em frente à rodoviária. Também há espaços vazios no Parque Industrial, no Cianortinho, na Zona 4 e na Zona 5 (saída para Vidigal). Sem contar que Cianorte tem uma localização privilegiada. Está situada no centro entre rotasmovimentadas e desenvolvidas. Como Maringá x Umuarama e Campo Mourão x Paranavaí.

A Folha de Cianorte entrevistou Nelson Magron Junior que falou das obras que a cidade ganhou, não evitou comentar sobre problemas e desafios, revelando que um dos principais problemas urbanos vai ganhar ações em breve:

ENTREVISTA
FOLHA DE CIANORTE – As chuvas criaram muitos problemas no Paraná. Como está a situação das ruas em Cianorte?
NELSON MAGRON JUNIOR – Lógico que, como toda cidade, tivemos problemas pelas fortes chuvas. Mas não foram tão graves como em outras cidades da região Noroeste. Onde foi mais prejudica foi nas regiões de fundos de vale, os bairros mais afastados. Também teve problema em algumas regiões centrais, em parte baixa da cidade, que descarrega todo o fluxo de água. Como foi muita água, a galeria não suportou. E acabou transbordando em algumas partes. Mas, enfim, de problemas graves tivemos bem poucos comparados com outras regiões.

Os táxis em Cianorte não tem taxímetro. E é comum os taxistas cobrarem valores altos para uma curta distância. Existe plano de regulamentar esse serviço?
Eu já pedi um estudo para o chefe da Divisão de Trânsito sobre os táxis de Cianorte. A quantidade, padronização, …estamos em levantamento sobre os taxistas e moto-taxistas também. Teremos mudanças nessa área no próximo ano.

Cianorte tem 49 mil veículos e uma população de 75 mil habitantes. É uma media de um veículo para cada 1,53 habitantes. Sem contar os emplacados na região que ficam aqui. É muita coisa para pouco espaço. Como lidar com isso?
É um problema que não é só de Cianorte. Mas a nossa vantagem é que somos uma cidade planejada. Avenidas e ruas largas, com mais de 95% das vias pavimentadas. Um dos problemas estánas vagas de estacionamento no centro da cidade. Já temos um projeto de estacionamento rotativo em andamento. Mas só pode ser implantado se o trânsito for municipalizado. Temos que assumir todas as responsabilidades sobre o trânsito na cidade. Já entramos com pedido no Detran para mudar essa determinação porque cidades do porte de Cianorte não tem como assumir o trânsito totalmente. Tem que haver parceria com estado e Polícia Militar. O estacionamento rotativo não vai solucionar o problema porque hoje é muito fácil adquirir um veículo. Hoje as pessoas com renda pequena compram veículos, principalmente uma motocicleta. E sabemos que a motocicleta toma a vaga de estacionamento de um automóvel. Temos bastantes vagas, tanto é que a maior parte dos canteiros da cidade é para estacionamento e não para jardins como era o planejamento da cidade. O trânsito necessita de melhorias sim, mas podem ser resolvidos ao longo do tempo. Temos instalado semáforos, novas sinalizações verticais e horizontais, a educação no trânsito com campanhas nas escolas, para os pedestres usarem as faixas e os motoristas respeitem isso.E temos muitos veículos que vem de fora e os motoristas não estão acostumados com o nosso trânsito. Mas com o estacionamento rotativo e os novos investimentos, tudo tende a melhorar.

Qual a previsão de implantação do estacionamento rotativo?
E estamos tentando fazer o mais rápido possível. Mas nesse ponto não depende só da prefeitura. Somos gerenciados pelo sistema do estado, que é o Detran, dentro de um sistema nacional do Contram. Pelo que estamos fazendo, no próximo ano devemos municipalizar o trânsito e implantar o estacionamento rotativo.

E como funcionaria esse sistema?
Fizemos pesquisas em outras cidades que já tem como Paranavaí, Umuarama, Maringá e Curitiba. Devemos implantar o sistema por zona, chamado de Zona Azul ou Verde em algumas cidades. E terá um período que a pessoa utilizará a vaga. Estamos avaliando se o período inicial terá um custo mínimo ou não. E, a partir desse período, começa a cobrar por hora de permanência na vaga. Estamos estudando tudo isso com as orientações passadas pelo Detran.

O que é mais difícil em educar o motorista no trânsito de Cianorte?
Temos um grande problema de estacionamento em fila dupla. Motos estacionadas em vagas de carros. A faixa é importantíssima para o pedestre. Só que ele tem que saber que no momento que o sinal está verde, ele tem que aguardar o carro passar. Muitas vezes o pedestre pisa na faixa sem ver que o sinal está aberto para veículos. Tem comportamentos inadequados como veículos estacionados em vagas para deficientes, andar na faixa da esquerda em baixa velocidade procurando estacionamento atrapalhando o fluxo de veículos. Também estamos atentos às deficiências para arrumarmos, como uma placa que falta em algum lugar, um semáforo com problema, pinturas desgastadas. Estamos nos adequando em um processo lento e difícil de resolver num curto prazo.

Como é a ocupação de espaços vazios em Cianorte?
Como a cidade foi criada e planejada pela Companhia Melhoramentos, hoje as maiores áreas são dela. Onde era o pátio da ferrovia, que chamam de Esplanada, foi aprovado o projeto do Centro Novo. Será um bairro novo, verticalizado misto com prédios residenciais e comerciais. E isso deve acontecer em outras regiões também. É confortável para o município lidar com isso hoje porque as áreas são bem aproveitadas, a Companhia mantem roçado, limpo. As obras do Centro Novo devem começar ainda no primeiro semestre de 2014.

Que avaliação você faz do seu trabalho?
O que mais a gente admira é o desenvolvimento de Cianorte. Somos responsáveis pela aprovação de todos os projetos de obras da cidade, que não para. Aprovamos, em media, mais de 100 projetos por mês. Foram mais de dez loteamentos aprovados nos últimos dois anos. Temos em andamento cinco loteamentos que darão mais de 3 mil datas a serem implantadas em bairros novos da cidade. Cianorte tem economia muito forte, vestuário, avícola, fecularia… isso gera uma renda muito grande. Cianorte caminha em passos certos, não passos longos. Estamos crescendo de forma organizada.É uma honra trabalhar nesse setor. Entrei na prefeitura em 2000 como engenheiro e em 2007 assumi a Secretaria de Desenvolvimento.

PERFIL
NOME: Nelson Magron Junior
NASCIMENTO: 8 de março de 1977
LOCAL: Cianorte
FORMAÇÃO: Engenharia Civil, UEM, 1999
LAZER: churrasco com amigos e família
TIME: Palmeiras
FAMÍLIA: casado, três filhos

Publicada originalmente em novembro de 2013.
A coluna Entrevista Especial é publicada na Folha de Cianorte aos domingos.

Compartilhe: