Caso de idosa encontrada morta em Cianorte é conflitante

adao07 A Polícia Civil de Cianorte investiga o caso da dona de casa de 87 anos que foi encontrada morta em sua residência na última terça-feira (26). O delegado chefe 21ª Subdivisão de Polícia Civil, Adão Wagner Loureiro Rodrigues (foto), já ouviu suspeitos, familiares e vizinhos e tem diferentes linhas de apuração. “Os depoimentos que tive aqui são conflitantes”, informa o delegado. “Eu também já conversei com o pessoal da perícia e não há indícios de violência no corpo da vítima”.

Por isso, é provável que o laudo aponte a causa da morte como infarto (ou alguma situação parecida) com a vítima tendo passado mal devido ao nervosismo da situação. Ela foi encontrada amarrada e amordaçada, com a casa parcialmente revirada, segundo dados do boletim de ocorrência da Polícia Militar. Por isso, o delegado Adão Wagner não descarta a hipótese de latrocínio.

A Polícia Militar foi chamada após uma vizinha encontrar a mulher em sua casa, na rua Campinas, na Vila Operária, aparentemente sem vida. O Siate chegou a socorrer a vítima ao hospital, mas não conseguiu salvar a dona de casa.

CASOS – Se for confirmado como homicídio, esse seria o terceiro do ano na cidade. O primeiro foi em abril, com um homem de 35 anos morto a tiros num bar. O caso ainda está em aberto, sem a prisão do autor.

O segundo foi esse mês, com um homem de 31 anos morto a facada por um vizinho após uma briga. A Polícia Civil já identificou o autor que se apresentou na delegacia alegando legítima defesa no caso e a Justiça ainda definiu pela prisão no caso já caracterizado como homicídio.

Cianorte registrou nove assassinatos em 2014, sendo que uma morte foi acidental e somente dois casos estão em aberto ainda, sem a solução e prisão dos autores.

Texto e foto: Andye Iore

Compartilhe:

Caso de idosa encontrada morta em Cianorte é conflitante

adao07 A Polícia Civil de Cianorte investiga o caso da dona de casa de 87 anos que foi encontrada morta em sua residência na última terça-feira (26). O delegado chefe 21ª Subdivisão de Polícia Civil, Adão Wagner Loureiro Rodrigues (foto), já ouviu suspeitos, familiares e vizinhos e tem diferentes linhas de apuração. “Os depoimentos que tive aqui são conflitantes”, informa o delegado. “Eu também já conversei com o pessoal da perícia e não há indícios de violência no corpo da vítima”.

Por isso, é provável que o laudo aponte a causa da morte como infarto (ou alguma situação parecida) com a vítima tendo passado mal devido ao nervosismo da situação. Ela foi encontrada amarrada e amordaçada, com a casa parcialmente revirada, segundo dados do boletim de ocorrência da Polícia Militar. Por isso, o delegado Adão Wagner não descarta a hipótese de latrocínio.

A Polícia Militar foi chamada após uma vizinha encontrar a mulher em sua casa, na rua Campinas, na Vila Operária, aparentemente sem vida. O Siate chegou a socorrer a vítima ao hospital, mas não conseguiu salvar a dona de casa.

CASOS – Se for confirmado como homicídio, esse seria o terceiro do ano na cidade. O primeiro foi em abril, com um homem de 35 anos morto a tiros num bar. O caso ainda está em aberto, sem a prisão do autor.

O segundo foi esse mês, com um homem de 31 anos morto a facada por um vizinho após uma briga. A Polícia Civil já identificou o autor que se apresentou na delegacia alegando legítima defesa no caso e a Justiça ainda definiu pela prisão no caso já caracterizado como homicídio.

Cianorte registrou nove assassinatos em 2014, sendo que uma morte foi acidental e somente dois casos estão em aberto ainda, sem a solução e prisão dos autores.

Texto e foto: Andye Iore

Compartilhe: