Cão farejador encontra droga avaliada em R$ 1 milhão

cao01

A Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) apreendeu na noite de ontem (6), no município de Assis Chateaubriand (a aproximadamente 170km de Cianorte), 35 quilos de drogas sendo, 29 quilos de crack, quatro quilos de cocaína e dois quilos de haxixe, avaliados em torno de R$ 1 milhão. Três pessoas foram presas durante a ação.

Os entorpecentes foram apreendidos depois que o cão farejador da Denarc localizou as substâncias que estavam escondidas dentro do pneu de um caminhão. O cão é da raça Belga Malinois e se chama Shogun. Ele atua junto com a equipe da Denarc em todas as ações policiais.

Após a apreensão das drogas realizada no Posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), três pessoas foram presas entre eles, dois homens 20 e 35 anos, que exerciam a função de batedores em um Peugeot 207 vermelho. E um caminhoneiro de 50 anos, que fazia o transporte das drogas.

As diligências iniciaram depois que a Denarc recebeu informações anônimas de que um Peugeot 207, seria o batedor de um caminhão Mercedes Benz, com placas de Foz do Iguaçu. Ao obter essa denúncia, os policiais iniciaram um trabalho de campo apreendendo a droga e prendendo os suspeitos.

O Peugeot e o caminhão foram interceptados após uma fiscalização no Posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE). “Solicitamos ordem de parada e através do cão farejador da Dernac conseguimos encontrar as drogas e efetuar o flagrante”, relata a delegada adjunta da Denarc de Cascavel, Ana Cristina Ferreira Silva.

Ao ser interrogado, o caminhoneiro confessou que sabia a existência dos entorpecentes e que a ganharia o valor de R$ 10 mil para transportar a droga de Foz do Iguaçu até a cidade de Ouro Preto, Minas Gerais (MG).

Todos foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Eles foram encaminhados para Carceragem Temporária de Assis Chateaubriand, onde permanecem à disposição do Poder Judiciário. Ação também contou com o apoio da 20ª Subdivisão Policial (SDP) de Toledo e da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Texto e foto: Ascom SESP-PR

Compartilhe: