Banco do Brasil de Cianorte apresenta Plano Safra 2019/2020

 

O Banco do Brasil destinará R$ 103 bilhões para a safra 2019/2020, valor 20% superior ao realizado na safra anterior. Serão R$ 91,5 bilhões para o crédito rural e R$ 11,5 bilhões para o crédito agroindustrial. Na visão por segmento, o Banco disponibilizará R$ 14,10 bilhões para a agricultura familiar e R$ 77,40 bilhões para os demais produtores. Em Cianorte a apresentação do plano safra aconteceu na Agência local do Banco do Brasil. As novidades e linhas de créditos foram apresentadas pelo Engenheiro Agrônomo e Assessor de Agronegócios Elcio Matzumoto, do Gerente Geral Agência Cianorte Sérgio José Pagnan e do Gerente de Relacionamento Estilo Agro Marcelo Dias Alves.

PLANO SAFRA

No Paraná, o Plano Safra do Banco do Brasil contará com R$ 11,9 bilhões. Os recursos previstos pelo banco para serem aplicados no Paraná representam um crescimento de quase 20% em relação à safra anterior, quando foram aplicados no Estado R$ 10,6 bilhões. Dos recursos previstos para o Paraná, R$ 10,1 bilhões serão direcionados para custeio, comercialização e industrialização da safra, e R$ 1,8 bilhão em investimentos.

As taxas de juros foram mantidas em 3% a 4,6% ao ano para o Pronaf; 6% para os pequenos produtores e 8% ao ano para os demais produtores nas linhas de custeio, comercialização e agroindustrialização. Nas linhas para investimentos, os juros agrícolas variam de 3% a 10,5% ao ano.

O Banco do Brasil tem uma participação de 58,2% no mercado de crédito rural brasileiro, com atendimento a 1,5 milhão de produtores rurais. Na safra passada, desembolsou R$ 10,6 bilhões em crédito rural no Paraná, sendo R$ 8,8 bilhões em custeio, comercialização e industrialização e R$ 1,8 bilhão em investimentos.

Para a safra 2019/20, o Banco do Brasil está reforçando o atendimento ao seguro rural, direcionando um volume de R$ 1 bilhão para pagamento das subvenções ao prêmio do seguro rural.

RECURSOS

Os financiamentos começaram a ser liberados nas agências do banco desde o último dia 1º de julho para financiamento das atividades do ano agrícola 2019/20. Entre as novidades da próxima safra está o custeio digital, que poderá ser feito 100% a partir da tela de um celular na propriedade rural. O investimento em tecnologia vem se expandindo, sendo que do ano passado para cá foram feitas mais de cinco bilhões de operações na modalidade mobile em atendimento a 16 mil contratos.

Dos R$ 11,9 bilhões previstos para o Paraná, o Pronaf (para atendimento dos agricultores familiares) será contemplado com uma carteira de R$ 2,1 bilhões, que representa um crescimento de 31% sobre as aplicações na safra anterior. Mais R$ 2,7 bilhões serão destinados para atender o Pronamp (médios produtores), representando um crescimento de 17%. E R$ 7,1 bilhões para os demais produtores, um crescimento de 6%.

Para o País, o banco vai disponibilizar R$ 77,4 bilhões para médios e grandes produtores e R$ 14,10 bilhões para a Agricultura Familiar. Além disso, vai disponibilizar R$ 11,5 bilhões para o crédito agroindustrial.

ESPECIALIZAÇÃO DO ATENDIMENTO AOS PRODUTORES RURAIS

Para atendimento diferenciado dos clientes produtores rurais, o Banco dispõe de 712 carteiras especializadas, gerenciadas por profissionais capacitados e treinados para apresentar as melhores soluções de crédito agropecuário, além de auxílio e consultoria nas atividades financeiras, nos diversos ciclos da atividade dos clientes.

Diante das soluções apresentadas, o BB reforça o seu compromisso como o maior parceiro do produtor rural, oferecendo ao cliente experiências de crédito simplificadas e convenientes, amparadas em um processo ágil para a contratação de financiamentos e demais serviços.

Banco do Brasil, o maior parceiro do agronegócio brasileiro.

(Com informações da Assessoria de Imprensa do Banco do Brasil e da Agência Estadual de Notícias do Paraná)

Compartilhe: