Amenorte contribui no progresso da saúde na região

amenorte

Desde sua fundação, em 2013, a Associação dos Municípios do Médio Noroeste do Paraná (Amenorte) tem contribuído significativamente em melhorias na vida dos 120 mil habitantes das 11 cidades que a compõe – Cianorte, Cidade Gaúcha, Guaporema, Indianópolis, Japurá, Jussara, Rondon, São Manoel do Paraná, São Tomé, Tapejara e Tuneiras do Oeste. Nesse sentido, uma das áreas que tem recebido grande atenção por parte dos gestores públicos é a saúde, de modo que a união também refletiu no fortalecimento das ações desenvolvidas pelo Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Centro Noroeste do Paraná (CISCENOP).

O Consórcio, que surgiu no intuito de solucionar problemas comuns entre os municípios, desenvolve ações para complementar as atividades realizadas por cada um, como consultas de média complexidade; dispensação de medicamentos de alto custo, como para HIV e Tuberculose; e realização de exames; isso sem contar um setor exclusivo voltado para órtese e prótese. Entretanto, desde sua fundação, em 1996, desenvolvia trabalhos específicos. “Antes do fortalecimento dos municípios, o caráter de atuação era mais administrativo que de atendimento ambulatorial”, relembra a secretária executiva do CISCENOP, Andreia Fancelli.

A aproximação entre as duas organizações possibilitou uma série de melhorias. Um bom exemplo é o número de credenciamentos firmados com clínicas médicas e de imagem e laboratórios. De 15, o número saltou para 150, em quatro anos. “Atribuo este resultado à força exercida pela união dos municípios que reflete em benefícios diretos para os moradores, como o aumento do número de atendimento e de especialidades”, alega o presidente da Amenorte e prefeito de Cianorte, Bongiorno.

Atualmente são disponibilizados atendimentos em cardiologia, cardiopediatria, cirurgia geral, cirurgia vascular, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, ginecologia, nefrologia, neurocirurgião, neurologia, neuropediatria, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pediatria, psiquiatria, reumatologia e urologia. “Agora, não é mais preciso que eles se desloquem para outros lugares em busca dos serviços, pois a maioria encontra aqui. Esta ação reflete em economia para os cofres públicos e mais conforto e segurança para os pacientes”, aponta a secretária executiva.

E para aqueles que, por ventura, precisam se deslocar para Curitiba, em busca de serviços de alta complexidade inexistentes na região, a viagem também melhorou. Isto porque, diariamente o transporte em um ônibus exclusivo da Viação Garcia é ofertado para a capital do Estado. “Durante o trajeto são oferecidas inúmeras comodidades aos passageiros, como o lanche e o acompanhamento de um enfermeiro, que presta os primeiros-socorros, se necessário, e também aplica a medicação”, aponta Andreia. No destino final, os pacientes desembarcam na casa de apoio, que oferece translado para os atendimentos, além de pouso e alimentação.

Outra das grandes conquistas foram as cadeiras de rodas motorizadas para as pessoas que, por alguma doença, lesão medular ou outros motivos, perderam a mobilidade. Desde 2014, foram fornecidas 75. “As entregas ocorreram devido ao empenho da equipe em acompanhar as portarias abertas pelo Governo Federal e também por estamos bem estruturados na área de órtese e prótese”, salienta Andreia. Por meio da busca ativa dos pacientes que precisavam do equipamento e suas respectivas concessões, a fila de espera foi zerada na maioria dos municípios, mantendo-se pequena nos restantes.

Por conta do aumento dos serviços ofertados, o próximo passo pretendido pelos municípios é a conquista de um novo local para abrigar a sede do CISCENOP, que hoje funciona em frente à Santa Casa de Cianorte. “O prédio que possuímos se tornou pequeno frente à quantidade de serviços ofertados. Sendo assim, por hora, estamos em busca de um imóvel que ofereça, no mínimo, o dobro dessa estrutura, enquanto aguardamos a construção do Centro de Especialidades já anunciada pelo Estado”, salienta o presidente do CISCENOP e prefeito de Tuneiras do Oeste, Taketoshi Sakurada (Boia). O terreno para a edificação já foi doado pela Prefeitura de Cianorte.

Texto e foto: ASC PMC

Compartilhe: