ALEP é visitada por 5 mil estudantes em 19 meses

alep-alunos

O número de estudantes que visita a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) para conhecer o funcionamento do Poder Legislativo e as atividades dos parlamentares aumenta a cada ano. Até agosto de 2016, ou seja, em dezenove meses da atual legislatura, aproximadamente cinco mil estudantes da rede pública e privada passaram pelos corredores do Poder Legislativo.

A visita guiada pela Alep atendeu estudantes de todas as idades, do ensino fundamental ao ensino superior, em 177 visitas coordenadas pela equipe do Cerimonial. No início da visita, os estudantes recebem um exemplar do “Guia do Cidadão”, uma cartilha que reúne informações sobre Democracia, Política, Eleições, Voto e Cidadania. Com a cartilha em mãos começa o roteiro, que passa pelo Plenarinho, Plenário, gabinetes da Presidência e dos deputados e, quando a visita acontece no período da tarde, há o acompanhamento da sessão plenária. Em 2015, foram 89 visitas com a presença de 2.400 estudantes. Em 2016, até o mês de agosto, foram realizadas 88 visitas, com um total de 2.600 estudantes.

Para o presidente da Alep, deputado Ademar Traiano (PSDB), a aproximação dos jovens é essencial para que eles desenvolvam o gosto de participar ativamente do processo político. “Conhecer a estrutura e as ações do Legislativo no dia a dia torna o processo de aprendizagem mais fácil e mais rico, e reforça a consciência cívica de todo cidadão”, afirma o presidente, que ao longo da gestão tem procurado estimular o programa de visitações, trazendo cada vez mais estudantes à Casa.

FRONTEIRAS – Não apenas estudantes paranaenses e brasileiros buscaram conhecer a Assembleia Legislativa e o sistema político brasileiro. Intercambistas de diversas nacionalidades, do curso de Língua Portuguesa para estrangeiros do Centro de Línguas e Interculturalidade da Universidade Federal do Paraná, visitaram a Alep em março deste ano. A curiosidade deles era grande, como relatou o estudante alemão Johann Mantel, que pode comparar o sistema político brasileiro com o alemão. “Achei a visita bem interessante porque tirou dúvidas sobre as diferenças da política brasileira e da Alemanha”.

AUDIÊNCIAS – A presença no Legislativo não se restringe aos estudantes. A população em geral também esteve presente nas 112 audiências públicas realizadas nesta legislatura. Em 2015, foram 78 e até o final de agosto de 2016 foram realizadas 34 audiências públicas, que debateram temas importantes para a sociedade. Com uma média de 70 participantes em cada reunião, é possível afirmar que quase 8.000 pessoas puderam expor suas opiniões e obter conhecimento sobre temas variados.

Através dessas reuniões foi possível ouvir a opinião da população, das entidades de classe e sindicatos sobre temas que estão ou estarão em discussão no Legislativo, por meio de projetos de lei. Temas importantes foram debatidos, como a situação dos migrantes e refugiados no estado; o potencial turístico dos cruzeiros marítimos com passagem pelo estado; a otimização das energias alternativas; o Plano Estadual Socioeducativo; a apresentação dos dados da Pesquisa Nacional sobre o Ambiente Educacional com adolescentes e jovens LGBT no Brasil; e a Lei Geral do Futebol Brasileiro. Neste último caso, a Alep cedeu espaço para que a Comissão Especial da Reformulação da Legislação do Esporte da Câmara Federal pudesse realizar um encontro regional.

EXPOSIÇÕES – Neste período, foram realizadas também 19 exposições que trouxeram para dentro da Casa o talento de artistas paranaenses e exposições de nível internacional, como foi o caso da exposição fotográfica sobre “Os trágicos bombardeios de Hiroshima e Nagasaki”, trazida pelo Consulado do Japão.

Também passaram pelo Espaço Cultural da Assembleia as exposições fotográficas “Um Olhar sobre a Palestina”, “As cores do Sol em Guaratuba” e a “Aviação e Memórias do CINDACTA II”, além da exposição de telas “Arte em Movimento”, do artista curitibano Gustavo Cobellache, que já expôs seus trabalhos no Carrossel do Louvre, em Paris, no Salon Internacional de l`Art Contemporain “Meditation et Lumiére”, também na capital francesa, e na Art Expo, em Nova Iorque.

Texto e foto: Ascom ALEP

Compartilhe: