Abacaxi do noroeste do Paraná alcança mercado de exportação para a Europa

Aproximação feita durante a Feira Fruit Attraction, em Madri, resultou em vendas confirmadas para o mês de dezembro

Localizada no noroeste do Paraná, a cidade de Santa Isabel do Ivaí tem como um dos destaques em sua economia local, a produção de abacaxi. A comercialização das frutas foi impulsionada recentemente, após a participação de produtores rurais na Feira Fruit Attraction, em Madri, na Espanha, ocorrida de 23 a 25 de outubro, empreendedores da região retornaram para casa com o fechamento de negócios de exportação para a Europa firmados ainda para 2018.

O primeiro envio dos frutos para a Europa está previsto para dezembro, quando serão enviadas as primeiras unidades em caixas. Depois, até o mês de março, durante o período sazonal de colheita dos frutos, serão exportados, em média, 8 mil unidades de abacaxi por semana. Os rendimentos para os produtores podem chegar até R$ 1,3 milhão referente aos quatro meses de comercialização.

João Henrique Domingues, produtor e presidente da Associação dos Produtores de Abacaxi do Noroeste do Paraná (APROANP), integrou a missão brasileira e pode negociar a comercialização dos frutos com os compradores. Ele destacou que representou os 23 associados que serão beneficiados de forma direta com os contratos e também outros 40 produtores não associados que deverão integrar o processo de venda para a Europa.

A Fruit Attraction impressionou pelo tamanho do evento e a alta qualidade dos expositores. Identifiquei que precisaremos investir ainda mais em tecnologia e marketing para alavancarmos a produção de abacaxi na região. Voltei feliz com os resultados conquistados e com energia para melhorar ainda mais os produtos que venderemos”, frisou.

A 10ª edição da Feira Fruit Attraction registrou a participação de 1,6 mil empresas expositoras e 70 mil profissionais de 120 países que estiveram reunidos em Madri. Weliton Perdomo, consultor do Sebrae/PR, que acompanhou a visita dos produtores rurais ao evento, explicou que o objetivo da missão técnica foi buscar conhecimento e informações que ajudassem a promover a inovação no segmento e também o acesso a mercados externos de frutas para cooperativas e produtores na região noroeste do Estado.

Procurávamos também conhecer empresas revendedoras, compreender o funcionamento da relação entre cliente e fornecedor, tendo como foco a comercialização e a logística de distribuição de frutas. Além de atingir nossos objetivos, retornamos com a garantia da exportação dos abacaxis para a Europa por meio de parcerias firmadas com grandes compradores e redes de supermercados”, disse.

A APROANP integra o Projeto de Fruticultura do Noroeste do Paraná, desenvolvido pelo Sebrae/PR e Sistema FAEP/Senar-PR, com apoio da Emater, Sistema Ocepar e Prefeituras da região. O foco estratégico das atividades está concentrado na agregação de valor e comercialização das frutas in natura, na ampliação das vendas, na melhoria dos processos de gestão, produção, qualidade e na promoção do associativismo.

O consultor Perdomo relembrou outro momento de aproximação internacional, ocorrido em fevereiro deste ano, quando produtores de acerola da cidade de Pérola estreitaram relações comerciais durante a Biofach 2018, maior e mais importante feira de orgânicos do mundo, em Nuremberg, na Alemanha.

Depois de trabalharmos os processos de qualidade interna da gestão destes negócios e também da melhoria da qualidade, é que colocamos os produtores em contato com novos mercados, tanto para ampliar vendas quanto para conhecer bons exemplos”, destacou o consultor do Sebrae/PR.

Fonte: Camila Cabau – Assessoria de Imprensa Regional Noroeste / Foto: Arquivo de Weliton Perdomo

Compartilhe: