A Importância dos Provisórios para o resultado final do tratamento


É relativamente comum os nossos pacientes questionarem a confecção de uma coroa provisória antes do término da prótese definitiva. Assim, esclarecemos algumas duvidas sobre sua importância.

Para a confecção de uma prótese definitiva, é necessário que antes seja feita uma coroa provisória, e normalmente essa coroa provisória é feita em resina acrílica, bisacrilica ou resina composta, enquanto a prótese definitiva está sendo confeccionada.

Os provisóriospodem ser feitos diretamente pelo dentista no consultório dentário em uma sessão relativamente rápida e resolvem problemas de emergências, quando o paciente fratura um dente e precisa resolver o problema com agilidade. Nos casos em que pode haver um planejamento mais tranquilo, o paciente pode ser moldado e os provisórios são executados por um protético em laboratório.

Esses provisórios podem ajudar o paciente a acostumar-se com uma nova cor ou formato em sua boca, caso o dente esteja sendo alongado, ocupando um espaço onde não tinha dentes, ou se está sendo formada uma nova mordida.

Eles também ajudam a decidir, antecipadamente, se o paciente gosta do que vê ou se quer fazer alguma modificação. Também é muito importante para a proteção da estrutura remanescente do dente, para melhorar amastigação, alémda adaptação da margem da gengiva ao contorno do dente,criando assim uma condição adequada para a futura moldagem.

A cavidade oral é um “ambiente” extremamente sensível, e a qualquer mudança que ocorra não dará uma sensação normal da noite para o dia. A nossa língua, bochecha, lábios e o cérebro precisam de tempo para a adaptação, o que normalmente demora uma ou duas semanas, principalmente, se as mudanças forem muito grandes.

O melhor a se fazer é relaxar, tentar esquecer, e desviar a mente da sua boca, e depois de pouco tempo, você começa a acostumar-se a tudo que é novo.

Portanto, a principal função dos provisórios não é só estética, mas sim um conjunto de fatores importantes para a reabilitação protética, como por exemplo, a função mastigatória, a proteção da gengiva e da estrutura dental remanescente. É importante que sejam bem feitos, adaptados e instalados corretamente, e bem cuidados pelo paciente, para que haja sucesso no tratamento definitivo.

Colaboração: Dr. Wagner Destéfano

Cirurgião Dentista – CRO 10637

Compartilhe: